Wall Street abre em alta após anúncio de retirada de tropas russas da Ucrânia

Preços ao produtor avançam em janeiro e reforçam leitura de inflação persistente.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (15) em alta após o governo russo anunciar que retiraria parte de suas tropas da fronteira com a Ucrânia. A movimentação puxou os índices para cima após dias de queda.

Nos Estados Unidos, os preços ao produtor aumentaram mais do que o esperado em janeiro, com as cadeias de suprimentos ainda sendo afetadas. Esse é um sinal de que a inflação elevada pode persistir durante grande parte deste ano.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O índice registrou crescimento de 1,0% no mês passado, após subir 0,4% em dezembro. Nos 12 meses até janeiro, a alta acumulada foi de 9,7%, ante 9,8% em dezembro.

Para a economista-chefe do Banco Mundial, Carmen Reinhart, o Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) precisa apertar a política monetária em breve e de forma decisiva para evitar o que pode se tornar uma inflação “bastante persistente”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ela afirmou que o Fed tem sinalizado um aperto modesto pelos padrões históricos, mas pode mudar de marcha diante de dados recentes.

Às 12h, o Dow Jones operava em alta de 1,28%, a 35.013 pontos; o S&P 500 subia 1,37%, a 4.461 pontos; e o Nasdaq ganhava 1,73%, a 14.033 pontos.

O dólar tinha queda de 0,96% frente ao real cotado e era negociado a R$ 5,1686 no mesmo horário. A moeda acompanha o alívio internacional, enquanto o patamar elevado dos juros domésticos continua atraindo fluxos estrangeiros. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: