Wall Street abre sem direção definida após pregão em baixa por temores com inflação

Autoridades do Fed já comentam sobre aperto nas altas da taxa de juros.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (11) sem direção definida após as perdas do último pregão, motivadas pelos temores com o avanço da inflação norte-americana, que segue ditando os rumos dos mercados.

O índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos (CPI) subiu 0,6% em janeiro. Após a divulgação dos números, o presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou que os analistas projetam que a inflação diminuirá até o final de 2022, mas que o momento é de pressão. Ele acrescentou que as políticas de seu governo levaram a um declínio nos novos pedidos de auxílio-desemprego, o que ele descreveu como um sinal de “progresso real”.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A queda das ações também foi impulsionada pelo aumento do rendimento dos treasuries (títulos do tesouro norte-americano) com vencimento em dez anos, que atingiu 1,987%, maior nível desde agosto de 2019 e empurrou para baixo os ativos de risco.

Por volta das 12h, o Dow Jones operava em alta de 0,26%, a 35.333 pontos; o S&P 500 subia 0,02%, a 4.503 pontos; e o Nasdaq recuava 0,26%, a 14.149 pontos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O dólar tinha forte queda de 0,59% frente ao real, negociado a R$ 5,2103, a caminho de engatar sua quinta semana consecutiva no vermelho. A percepção de retornos atraentes no mercado doméstico, principalmente por causa dos juros altos, segue protegendo a moeda brasileira. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: