Wall Street abre sem direção única com investidores avaliando riscos geopolíticos

Dólar opera em queda a caminho de sexta semana consecutiva de desvalorização.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (18) sem direção única. Os mercados reagem aos novos acontecimentos na fronteira da Ucrânia, que mostraram um aumento de bombardeiros pelo segundo dia consecutivo, interpretado como um possível pretexto da Rússia para invadir o país.

Os mercados financeiros temem que uma guerra que possa interromper o fornecimento global de energia e atrapalhar a recuperação econômica pós-pandemia. Mais cedo, os temores foram amenizados com o anúncio de que o secretário de Estado dos EUA se reuniria com o ministro das Relações Exteriores da Rússia na próxima semana.

Às 11h59, o Dow Jones subia 0,15%, a 34.362 pontos, o S&P 500 avançava 0,22%, a 4.389 pontos, e o Nasdaq perdia 0,05%, a 13.710 pontos.

Segundo um relatório do Bank of America divulgado nesta manhã, investidores injetaram dinheiro nos títulos do Tesouro dos Estados Unidos no ritmo mais rápido em quase dois anos na semana encerrada na quarta-feira (16). O movimento foi impulsionado pelo aumento dos riscos de recessão econômica.

“Nos próximos seis meses, o choque das taxas de juros se transformará em choque de recessão”, disseram analistas do banco, liderados por Michael Hartnett, em nota a clientes. Espera-se que o primeiro aumento na taxa de juros norte-americana ocorra em março.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O dólar opera em queda de 0,54%, negociado a R$ 5,1390. Com o recuo desta sessão, a moeda fica a caminho de uma desvalorização de 1,91% em relação ao fechamento da última sexta-feira (11). (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: