Ações europeias caem 2% com sanções à Rússia aumentando preocupações sobre crescimento

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 2,01%.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Staff/Reuters
Staff/Reuters

Em meio a crise na Rússia , as ações europeias tiveram queda de 2%

Acessibilidade


As ações europeias fecharam em baixa acentuada hoje (3), depois que preocupações com o impacto das crescentes sanções contra a Rússia pesaram sobre o sentimento de investidores, mesmo após uma alta implacável nos preços das commodities impulsionar os papéis de mineração.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 2,01%, a 437,36 pontos, depois de devolver ganhos modestos registrados logo após a abertura. Ações de viagens e de varejo lideraram os declínios.

LEIA TAMBÉM: União Europeia apura potencial uso de criptomoedas para driblar sanções à Rússia

Mas o índice de mineração subiu 0,6% e atingiu seu maior nível desde 2008 na sessão, já que os preços dos metais básicos atingiram novas máximas por causa de temores de que sanções contra a Rússia por sua invasão à Ucrânia afetariam a oferta das commodities.

O STOXX 600 está a caminho de marcar sua terceira semana consecutiva no vermelho e sua pior semana desde novembro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“O aumento nos preços das commodities será deflacionário e comprimirá a renda real, então haverá um impacto negativo no sentimento do consumidor”, disse Chi Chan, gerente de portfólio de ações europeias da Federated Hermes.

A sessão de hoje (3) foi volátil para o petróleo, que chegou a subir para máximas em quase uma década. O setor de petróleo e gás da Europa caiu 3,8%, recuando de um pico em dois anos.

Compartilhe esta publicação: