Ações europeias caem para mínima em quase um ano por temor a um embargo ao petróleo da Rússia

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Westend 61/Getty Images
Westend 61/Getty Images

Com receio de embargo ao petróleo russo, as ações europeias caíram para mínima em quase um ano 

Acessibilidade


As ações europeias fecharam acima de mínimas da sessão hoje (7), ajudadas por um rali de 4,3% nos papéis de energia, após os preços do petróleo subirem além de US$ 130 o barril.

O FTSE 100 de Londres, que tem foco em commodities, foi o que menos perdeu, com queda de 0,4%, após as grandes petrolíferas BP PLC e Shell saltarem 3,8% e 8%, respectivamente, enquanto os Estados Unidos e aliados do Ocidente analisam uma proibição na importação de petróleo russo por causa da invasão do país à Ucrânia, que Moscou chama de “operação especial”.

LEIA TAMBÉM: Custos de garantia contra calote disparam com temores sobre conflito entre Rússia e Ucrânia

O índice pan-europeu STOXX 600 reduziu perdas de cerca de 3% e fechou em queda de 1,10%, a 417,13 pontos, mínima em quase um ano. As ações bancárias e de automóveis lideraram as quedas.

Os índices alemão DAX e italiano MIB recuaram mais de 20% em relação aos seus recordes de fechamento em 5 de janeiro, o que confirma níveis de “bear market”. Os índices caíram 2,0% e 1,4%, respectivamente, no dia. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,40%, a 6.959,48 pontos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: