Ibovespa abre estável, sustentado por papéis ligados às commodities

O petróleo Brent sobe aproximadamente 3% nesta manhã, refletindo as expectativas de novas sanções à Rússia.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera próximo da estabilidade, com ligeira alta de 0,01% na abertura do pregão de hoje (30), a 120.028 pontos, às 10h25, horário de Brasília. O índice descola dos mercados internacionais, impulsionado pelos papéis ligados às commodities.

O petróleo Brent sobe aproximadamente 3% nesta manhã, refletindo as expectativas de novas sanções à Rússia. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu ontem (29) retaliações mais duras contra o país e descartou a ideia de que as atuais medidas punitivas sejam suspensas antes do fim da guerra.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Os papéis da Petrobras (PETR3 e PETR4) sobem 1,10% e 1,27%, enquanto a Vale (VALE3) ganha 2,05%. Os preços do minério de ferro continuam avançando, na esteira das expectativas de um aumento da demanda pela commodity na China quando as restrições contra a Covid-19 forem suspensas.

No cenário doméstico, dados divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostraram que os preços ao produtor no Brasil tiveram alta de 0,56% em fevereiro, de 1,20% no mês anterior, favorecidos pelo câmbio.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Se pegarmos as quatro atividades que se destacaram com as maiores variações, três tiveram queda de preços. São as atividades que têm impacto direto do dólar: fumo (-2,92%); madeira (-2,73%); e metalurgia (-2,55%)”, afirmou o analista da pesquisa, Murilo Lemos Alvim.

O dólar opera em queda de 0,35%, sendo negociado a R$ 4,7411 na venda.

Na Europa, os principais índices operam em baixa. Segundo dados divulgados hoje, a inflação na Espanha chegou a 9,8% em março, o nível mais alto em 37 anos, devido à disparada dos preços da energia por conta da guerra na Ucrânia.

Já a previsão de crescimento da Alemanha, maior economia do bloco e uma das mais dependentes da energia russa, foi reduzida em mais da metade, para 1,8%.

“O risco de recessão é substancial”, disse Volker Wieland, membro do conselho de assessores econômicos do governo alemão, acrescentando que a economia agora levará até o terceiro trimestre para retornar ao tamanho pré-pandemia.

“A única bolsa que está indo na contramão nesta manhã é a de Londres, justamente por ser uma bolsa com muitas empresas relacionadas ao setor de commodities”, explica Dennis Esteves, especialista em renda variável da Blue3.

Por volta das 10h25, o Stoxx 600 perdia 0,63%; na Alemanha, o DAX recuava 1,62%; na França, o CAC 40 operava em queda de 1,07%; na Itália, o FTSE MIB cedia 0,47%; enquanto, no Reino Unido, o FTSE 100 avançava 0,11%.

Na Ásia, o mercado acionário chinês fechou em alta, com o setor imobiliário liderando os ganhos, em meio ao progresso feito nas discussões de paz entre Ucrânia e Rússia ontem, e com os operadores esperando mais medidas de estímulo do governo chinês.

Em comunicado divulgado hoje, o Banco do Povo da China disse que irá proteger os interesses legais dos compradores de moradias e promoverá o desenvolvimento saudável do mercado imobiliário do país.

O Hang Seng, de Hong Kong, subiu 1,39%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em alta de 1,28%. Já no Japão, o índice Nikkei perdeu 0,80%, enquanto o Shangai, na China continental, subiu 1,96%. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: