Indicador Antecedente de Emprego do Brasil toca em fevereiro menor nível em 1 ano e meio, diz FGV

O IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, recuou 1,4 ponto em fevereiro e foi a 75,1 pontos.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Homem mostra carteira de trabalho

Acessibilidade


O Indicador Antecedente de Emprego do Brasil teve em fevereiro queda pelo quarto mês seguido, para o menor nível em um ano e meio, apontando recuperação lenta do mercado de trabalho, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) hoje (08).

O IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, recuou 1,4 ponto em fevereiro e foi a 75,1 pontos, menor nível desde agosto de 2020 (74,8 pontos).

“Os últimos resultados sugerem que a recuperação do mercado de trabalho deve ser mais lenta do que a ocorrida em 2021. O ambiente macroeconômico difícil e potenciais riscos de aumento da incerteza global não permitem vislumbrar uma mudança na trajetória do indicador no curto prazo”, disse em nota Rodolpho Tobler, economista da FGV Ibre.

Todos os componentes do IAEmp tiveram contribuição negativa em fevereiro, com exceção daquele que mede a Situação Atual dos Negócios no setor de Serviços, cuja contribuição foi de 0,5 ponto.

O maior destaque negativo foi o indicador de Situação Atual dos Negócios da Indústria, que descontou 1,0 ponto do IAEmp do mês.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: