Raia Drogasil (RADL3) anuncia distribuição de R$ 66 milhões em JCP; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: PetroRio, Camil, Cemig, Marfrig, Cruzeiro do Sul, Mobly e Priner.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (31), a Raia Drogasil informou que irá distribuir JCP (juros sobre capital próprio) no montante total bruto de R$ 66 milhões, correspondente a R$ 0,04 por ação, para pagamento até o dia 1º de dezembro de 2022.

Já a PetroRio anunciou que vai alterar a moeda funcional utilizada pela companhia para o dólar norte-americano, no lugar do real.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Raia Drogasil (RADL3)

A Raia Drogasil informou que irá distribuir JCP no montante total bruto de R$ 66 milhões, para pagamento até o dia 1º de dezembro de 2022. O valor bruto a ser pago por ação é de R$ 0,04 e não sofrerá nenhuma atualização monetária.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Tal benefício será aplicado à posição acionária do dia 4 de abril de 2022.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio anunciou que vai alterar a moeda funcional usada para o dólar norte-americano, no lugar do real.

A medida foi definida “para representar mais fidedignamente os resultados e patrimônio da companhia, em conformidade ao ambiente econômico ao qual está inserida”, disse a empresa.

Camil (CAML3)

A Camil concluiu a aquisição da Silcom através da subsidiária Saman no Uruguai.

Com uma estratégia de distribuição direta que atende mais de 5 mil clientes, “a Silcom trará complementaridade às operações da Camil no Uruguai, aumentando sua cobertura atual e permitindo crescimento das atuais categorias de produtos”, afirmou a companhia.

Não foram mencionados os valores da operação.

Cemig (CMIG4)

A Cemig está seguindo com seu plano de desinvestimentos e espera concluir a venda de suas participações na transmissora Taesa e outros ativos ainda neste ano, disseram executivos da companhia ontem (30).

Em teleconferência de resultados, o CEO da Cemig, Reynaldo Passanezi, ressaltou que a estatal mineira deu importantes passos no ano passado com os desinvestimentos na Light e Renova Energia – esse último ainda está em fases finais de conclusão.

Segundo ele, a Cemig prosseguirá com as vendas da Taesa, bem como da Aliança Energia (joint venture com a Vale), além de participações na Santo Antônio Energia (concessionária da hidrelétrica Santo Antônio) e Norte Energia (concessionária de Belo Monte).

Marfrig (MRFG3)

A Marfrig informou que a agência de classificação de risco Standard and Poor’s (S&P) elevou a nota de crédito, em escala global, da companhia para BB+ (anterior BB). Para a escala nacional, o rating permanece em brAAA.

Cruzeiro do Sul (CSED3)

A Cruzeiro do Sul registrou lucro líquido ajustado de R$ 39,9 milhões no quarto trimestre de 2021, uma queda de 55,3% na base anual.

A empresa também informou que Antônio Cavalcanti Júnior apresentou renúncia ao cargo de diretor financeiro e administrativo da companhia, sendo substituído por Luis Felipe Silva Bresaola.

Mobly (MBLY3)

A Mobly registrou prejuízo líquido de R$ 16,6 milhões no quarto trimestre de 2021, baixa de 29,8% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Priner (PRNR3)

A Priner registrou lucro líquido de R$ 5,5 milhões no quarto trimestre de 2021, o que representa uma redução de 66,8% na comparação anual.

Compartilhe esta publicação: