Spotify fecha escritório na Rússia em resposta a ataque à Ucrânia

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Spotify fecha escritório na Rússia em resposta a ataque à Ucrânia

Acessibilidade


O Spotify disse ontem (2) que fechou seu escritório na Rússia indefinidamente em resposta ao que a plataforma de streaming de áudio descreveu como “ataque sem motivo à Ucrânia” por Moscou.

Desde julho de 2021, a legislação russa sancionada pelo presidente Vladimir Putin obrigou empresas estrangeiras de mídia social com mais de 500 mil usuários diários a abrir escritórios locais ou estarem sujeitas a restrições tão severas quanto proibições definitivas. Antes do prazo de março, apenas algumas empresas, incluindo o Spotify, cumpriram.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“Nossa primeira prioridade na semana passada foi a segurança de nossos funcionários e garantir que o Spotify continue a servir como uma importante fonte de notícias globais e regionais em um momento em que o acesso à informação é mais importante do que nunca”, disse o Spotify em um comunicado.

O Spotify disse que revisou milhares de conteúdos desde o início da guerra e restringiu a apresentação de programas pertencentes e operados pela mídia estatal russa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No início desta semana, também removeu todo o conteúdo da mídia estatal RT e Sputnik do Spotify na União Europeia, Estados Unidos e outros mercados ao redor do mundo, exceto a Rússia, seguindo passos semelhantes do Facebook, da Meta, e Twitter.

O Sputnik disse na quarta-feira por e-mail que “quaisquer restrições aos membros da imprensa são censura flagrante e o exemplo mais sujo de violação da liberdade de expressão”.

A RT disse no início desta semana que as empresas de tecnologia que o removeram não citaram nenhum problema com sua cobertura.

Compartilhe esta publicação: