Ativos sob custódia da XP sobem 22% no 1º tri ano a ano, mas captação líquida recua

Total de ativos da instituição financeira agora é de R$ 873 milhões, com uma base de 3,5 milhões clientes ativos.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Sede da XP, em São Paulo

Acessibilidade


O total de ativos sob custódia da XP cresceu 22% nos primeiros três meses de 2022 ante um ano antes, para R$ 873 bilhões, disse a plataforma de investimentos em comunicado ontem (12) à noite.

Já a captação líquida total da empresa foi de R$ 46 bilhões no trimestre, frente a R$ 69 bilhões no mesmo período de 2021.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A XP diz que a conjuntura macroeconômica “impactou as emissões de mercado de capitais e atividade de clientes, principalmente em janeiro”, ainda que relate “uma melhora rápida de métricas operacionais, com uma performance forte no mês de março em todos canais e negócios”.

A base de clientes ativos da XP cresceu 17% entre janeiro e março em comparação ao primeiro trimestre de 2021, para 3,5 milhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa registrou ainda uma média de negociações diárias no varejo de 2,3 milhões no trimestre, queda de 28% ano a ano, refletindo “o aumento da Selic no ano e um cenário macroeconômico mais desafiador”, diz a XP. O dado engloba negociação de ações, fundos imobiliários, opções e futuros.

Compartilhe esta publicação: