Balança comercial brasileira tem superávit de US$7,4 bi em março, recorde para o mês

Apesar do resultado, o dado de março veio abaixo da expectativa de mercado.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Superávit de US$ 7,383 bilhões no mês de março é recorde para o mês

Acessibilidade


A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 7,383 bilhões em março, melhor resultado para o mês da série histórica iniciada em 1998, informou o Ministério da Economia hoje (1).

A pasta também apresentou projeção mais otimista para o resultado de 2022, em meio a um salto nas vendas de produtos brasileiros ao exterior. Apesar do recorde, o dado de março veio abaixo da expectativa de mercado, que apontava saldo positivo de US$ 9,013 bilhões para o período, segundo pesquisa Reuters.

LEIA TAMBÉM: Abertura do mercado de energia impactará renovação de concessões de distribuição

O resultado da média diária do saldo comercial ficou 19,3% acima do observado em março de 2021, quando houve superávit comercial de US$ 6,5 bilhões.O número do mês passado é resultado de US$ 29,095 bilhões em exportações –uma alta de 25,0% na comparação com período equivalente de 2021 e o melhor desempenho para todos os meses da série histórica — e US$ 21,711 bilhões em importações, crescimento de 27,1%.

No recorte dos fatores que influenciam o saldo, os dados mostram que a quantidade exportada cresceu 1,8% no mês, enquanto a importada caiu 7,1%, na comparação pela média diária. Ao mesmo tempo, os preços dos produtos vendidos ao exterior, que tiveram alta de 17,2%, subiram menos que os de importados, 29,5%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em março, as exportações agropecuárias cresceram 36,8%, enquanto as vendas da indústria de transformação subiram 35,2%. A indústria extrativa, por sua vez, recuou 2,4% no período.

No acumulado do primeiro trimestre, o Brasil teve saldo positivo de US$ 11,3 bilhões, 37,6% acima do mesmo período de 2021. O resultado é fruto de US$ 71,7 bilhões em exportações (+26,8%) e US$ 60,4 bilhões em importações (25,0%).

Projeção melhor para 2022

O Ministério da Economia também revisou fortemente a projeção para o resultado da balança em 2022, impulsionada por melhor perspectiva para as exportações. De acordo com a nova estimativa da pasta, o saldo comercial do ano deve ficar positivo em 111,6 bilhões de dólares ante projeção de 79,4 bilhões de dólares feita em janeiro.

No encerramento deste ano, a pasta projeta que o país terá registrado US$ 348,8 bilhões em exportações (ante 284,3 bilhões previstos em janeiro) e US$ 237,2 bilhões em importações (ante US$ 204,9 bilhões).

Em 2021, o Brasil teve um superávit comercial de US$ 61,2 bilhões, maior valor da série histórica iniciada em 1989.

Compartilhe esta publicação: