Ibovespa sobe mais de 1% na abertura, impulsionado por commodities

As altas do petróleo e do minério de ferro são refletidas nas ações da Petrobras (PETR3 e PETR4) e da Vale (VALE3), que também avançam mais de 1%.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em alta de 1,22% na abertura do pregão de hoje (12), a 118.369 pontos, às 10h25, horário de Brasília. Em meio a uma sessão marcada pela cautela, enquanto investidores digerem dados de inflação nos Estados Unidos, o índice local é sustentado pelas commodities.

O petróleo Brent é negociado em alta de 4%, a US$ 102 o barril, enquanto os futuros de minério de ferro de referência, para entrega em setembro, subiram 4,4% na China. As altas são refletidas nas ações da Petrobras (PETR3 e PETR4) e da Vale (VALE3), que avançam 1,20%, 1,62% e 1,10%, respectivamente.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Por outro lado, a alta nos preços das commodities aumenta os temores sobre a inflação. Nos Estados Unidos, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) registrou avanço de 1,2% em março na comparação com fevereiro, segundo informou o Departamento do Trabalho hoje.

O dado veio em linha com o esperado pelo mercado, e o avanço na base anual foi de 8,5%, o maior desde dezembro de 1981. Esse foi o sexto mês seguido em que a inflação ficou acima de 6% na base anual, apoiando os planos do banco central norte-americano de aumentar as taxas de juros.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Essas discussões sobre o destino dos juros americanos, e os impactos na maior economia do mundo e no restante do globo, tem sido um dos principais propulsores de movimentos de mercados nas últimas semanas”, comenta Rachel de Sá, chefe de economia da Rico Investimentos.

O dólar opera em queda de 1,39%, sendo negociado a R$ 4,6245 na venda.

Na Ásia, o mercado acionário chinês fechou em alta. As esperanças de alívio nas restrições contra a Covid-19 ajudaram os setores de turismo e bens de consumo, enquanto as expectativas de suporte para a economia melhoraram o sentimento dos investidores.

Numa tentativa de estabilizar o mercado financeiro, a China está incentivando investidores de longo prazo a comprar mais ações, e grandes acionistas de empresas listadas a aumentar suas participações em empresas subvalorizadas. O governo também planeja facilitar o financiamento corporativo em áreas atingidas pela Covid-19.

O Hang Seng, de Hong Kong, subiu 0,52%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em queda de 0,66%. Já no Japão, o índice Nikkei perdeu 1,81%, enquanto o Shangai, na China continental, subiu 1,46%.

Na Europa, os principais índices operam sem direção definida, com os investidores cautelosos enquanto analisam dados de inflação e aguardam a reunião do Banco Central Europeu, programada para ocorrer na quinta-feira (14).

Segundo dados divulgados hoje, a inflação ao consumidor (CPI) da Alemanha subiu 2,5% em março na comparação com fevereiro. Na base anual, o avanço foi de 7,3%, em linha com as expectativas do mercado.

Apesar do aumento dos preços, causado principalmente pelo conflito entre Rússia e Ucrânia, as expectativas são de que o BCE ainda não deve trazer grandes mudanças em sua política monetária, reservando-as para a reunião de junho.

Por volta das 10h25, o Stoxx 600 perdia 0,23%; na Alemanha, o DAX caía 0,27%; na França, o CAC 40 operava em alta de 0,02%; na Itália, o FTSE MIB cedia 0,05%; enquanto, no Reino Unido, o FTSE 100 recuava 0,54%. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: