Casa do Construtor acelera planos de internacionalização para Mercosul e Europa

Primeiro país a receber unidades fora do Brasil foi o Paraguai, mas o negócio já traça estratégias para chegar ao Uruguai, Peru, Chile, Colômbia e Portugal.

Infomercial Casa do Construtor
Compartilhe esta publicação:
Foto: Divulgação/Estúdio Gui Ottaviani
Foto: Divulgação/Estúdio Gui Ottaviani

Casa do Construtor é a maior rede de franquias de locação de equipamentos para construção civil da América Latina

Acessibilidade


A expansão das franquias brasileiras para além das fronteiras do país vem ganhando ainda mais força nesses últimos anos. Segundo último estudo da ABF (Associação Brasileira de Franchising), o número de redes com presença internacional cresceu 12% em 2021. Um dos exemplos de sucesso neste crescimento é a Casa do Construtor – maior rede de franquias de locação de equipamentos para construção civil e soluções para o dia a dia da América Latina –, que chegou a três unidades no Paraguai, sendo a última inaugurada recentemente em Assunção.

Além de seguir com o crescimento ativo no Brasil, neste primeiro momento, o objetivo da rede também é chegar a mais países do Mercosul, principalmente Chile, Uruguai, Colômbia e, posteriormente, estender suas atuações até a Europa. O mercado de Portugal é visto como a porta de entrada para o crescimento das lojas em terras europeias.

Os planos de ampliar os negócios vêm com o expressivo desempenho que a empresa obteve em 2021 — com mais de 400 lojas na rede – que, além de representar um grande marco para a companhia, também aponta o crescimento de 54% com um faturamento que extrapolou os R$ 500 milhões. “Este movimento de internacionalização vem do entendimento que a empresa tem em relação à necessidade global da construção civil em contar com equipamentos adequados, bem conservados, atualizados e com manutenção periódica. Visando todo esse conjunto que oferecemos, nossa meta é abrir ao menos mais 100 unidades, em 10 países, até 2025”, afirma o diretor de Expansão da Casa do Construtor, Bruno Arena.

Foto: Divulgação/Estúdio Gui Ottaviani
Foto: Divulgação/Estúdio Gui Ottaviani

Casa do Construtor quer expandir negócios no Mercosul e Europa

A escolha dos países para o start na internacionalização veio após estudos e descobertas de mercados que possuem modelos próximos aos executados no Brasil. “O Chile, o Peru, a Colômbia, o Uruguai e o Paraguai, além da proximidade geográfica e cultural, possuem um arcabouço tributário simplificado e uma economia em crescimento, contam com regras tributárias mais semelhantes às nossas. Já em Portugal temos a língua e o fato de ser uma porta de entrada para a União Europeia”, pontua Arena.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O executivo ainda destaca a importância de investimento em modelos de negócios que difundem ideias de consumo consciente e colaborativo. “A economia compartilhada é algo que veio para ficar. Nosso objetivo é expandir ainda mais este conceito por meio de nossa ampla expertise no assunto e, claro, aumentar nossa capilaridade e raio de atuação, a partir disso, montamos um plano de expansão que contempla a abertura de unidades fora do país”, diz. “A ideia é levar o conceito e valores da Casa do Construtor cada vez mais longe.”

Acompanhe o perfil oficial de negócios da Casa do Construtor.

*Infomercial é de responsabilidade exclusiva dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião da FORBES Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: