Musk vende US$ 4 bilhões em ações da Tesla e diz que não planeja mais vendas

A venda ocorreu depois que Musk fechou na segunda-feira um acordo para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões em dinheiro.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Matthew Childs/Reuters
Matthew Childs/Reuters

Logotipo do fabricante de automóveis Tesla é visto em uma concessionária em Londres, Grã-Bretanha

Acessibilidade


O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, vendeu US$ 4 bilhões em ações da fabricante de veículos elétricos, mostraram documentos regulatórios ontem (28), em vendas provavelmente destinadas a ajudar no financiamento da potencial compra do Twitter.

Musk disse em um tuíte que “não há mais vendas da TSLA (código do papel na bolsa) planejadas depois de hoje”. Ele vendeu 4,4 milhões de ações na terça e quarta-feira, de acordo com os registros, o que equivale a 2,6% da participação dele na empresa.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A venda ocorreu depois que Musk fechou na segunda-feira um acordo para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões em dinheiro, em uma transação que transferirá o controle da plataforma de mídia social povoada por milhões de usuários e líderes globais para a pessoa mais rica do mundo. O patrimônio líquido de Musk é de US$ 268 bilhões, segundo a Forbes.

Como parte do acordo, Musk disse que fornecerá uma garantia de US$ 21 bilhões. Não está claro como ele cobrirá os US$ 17 bilhões restantes. Musk detém uma participação de 43,61% na empresa de foguetes SpaceX, avaliada em US$ 100 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Essa é a primeira venda de ações da Tesla por Musk desde que ele vendeu US$ 16,4 bilhões em ações em novembro e dezembro.

As ações da Tesla caíram quase 20% desde que Musk divulgou a participação de mais de 9% no Twitter em 4 de abril. Os investidores expressaram preocupação de que Musk poderia ter que vender ações da Tesla para ajudar no financiamento da oferta de aquisição da rede social.

Como parte do acordo com o Twitter, Musk fez empréstimos vinculado às suas ações da montadora. Ele já havia usado cerca de metade de suas papéis da Tesla como garantia em empréstimos.

Compartilhe esta publicação: