Suzano elevará preços de celulose a partir de maio

O reajuste na América do Norte é de US$ 60 e fará com que o preço da tonelada de celulose da empresa na região vá para US$ 1.520.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Mohamed Azakir/Reuters
Mohamed Azakir/Reuters

Os reajustes ocorrem depois que a rival Klabin anunciou na semana passada elevação de US$ 30 no preço da celulose

Acessibilidade


A Suzano está comunicando clientes na América do Norte e Europa sobre aumentos de preços da celulose a partir de 1º de maio, informou uma fonte do mercado hoje (29).

O reajuste na América do Norte é de US$ 60 e fará com que o preço da tonelada de celulose da empresa na região vá para US$ 1.520. Já para a Europa o aumento é de US$ 50, para US$ 1.300 a tonelada, segundo a fonte.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Procurada, a Suzano confirmou os aumentos.

Os reajustes ocorrem depois que a rival Klabin anunciou na semana passada elevação de US$ 30 no preço da celulose de fibra curta vendida à China a partir de 1º de maio. Com o aumento, o preço do produto da empresa na região será de US$ 810 a tonelada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Suzano, maior produtora de celulose de eucalipto do mundo, ainda está elevando em US$ 80 os preços de fluff, usada em produtos como fraldas e absorventes, de maneira global, também a partir de 1º de maio.

Para a Ásia, a empresa ainda está avaliando se vai elevar os preços, informou a fonte.

As ações da Suzano exibiam queda de 1,2% às 11h07, enquanto o Ibovespa mostrava valorização de 1,64%.

Compartilhe esta publicação: