Visa supera estimativas no trimestre com retomada de gastos do consumidor

A Visa disse que os volumes de pagamentos aumentaram 17% no trimestre.

Reuters
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A Visa superou as estimativas do mercado para o lucro trimestral hoje (26), impulsionada pela recuperação nos gastos do consumidor após o relaxamento das restrições contra Covid-19 em todo o mundo.

A Visa citou tendências de gastos que reforçaram comentários otimistas de bancos como JPMorgan e Bank of America. Apesar da ameaça da guerra na Ucrânia e de uma inflação persistentemente alta, a economia dos EUA continua forte, disseram executivos desses bancos.

Maior processadora de pagamentos do mundo, a Visa disse que os volumes de pagamentos aumentaram 17% no trimestre, com volumes internacionais saltando 38%.

“Os impactos da variante Ômicron foram de curta duração e a recuperação econômica global que começou em meados do ano passado continuou”, disse o presidente e presidente-executivo, Alfred Kelly, no anúncio dos resultados.

VEJA TAMBÉM: Visa lança serviço de criptoativos para instituições financeiras

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As pressões inflacionárias pesaram sobre os ganhos de várias empresas financeiras desde o ano passado, uma vez que as despesas vinculadas a maiores remunerações de funcionários cresceram em meio a um mercado de trabalho apertado.

As despesas operacionais da Visa no trimestre aumentaram 11%, em relação ao ano anterior, para US$ 2,4 bilhões (R$ 11,9 bilhões).

O lucro líquido subiu de US$ 3 bilhões (R$ 14,8 bilhões), ou 1,38 dólar por ação, para US$ 3,6 bilhões (R$ 17,8 bilhões), ou 1,7 dólar por ação. Os analistas, em média, previam lucro de 1,65 dólar por ação, segundo dados da Refinitiv.

Compartilhe esta publicação: