Airbnb aposta em viagens no meio do ano para impulsionar crescimento de receita

A empresa espera receita entre US$ 2,03 bilhões e US$ 2,13 bilhões no período.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
SOPA Images/Getty Images
SOPA Images/Getty Images

Viagens no verão do Hemisfério Norte devem impulsionar receita da Airbnb

Acessibilidade


A empresa de aluguel de imóveis para temporada Airbnb projetou receita no segundo trimestre de 2022 acima das estimativas do mercado, apostando em uma demanda reprimida para alavancar viagens no verão do Hemisfério Norte.

A empresa espera receita entre US$ 2,03 bilhões e US$ 2,13 bilhões no período, em comparação com a expectativa média de analistas de US$ 1,96 bilhão, segundo dados da Refinitiv.

Leia mais: Volkswagen mantém previsões para 2022 apesar dos problemas na cadeia de suprimentos

Os números foram divulgados ontem (4), após o fechamento do mercado.

O aumento do trabalho híbrido nos últimos meses encorajou as pessoas a reservar estadias mais longas e frequentes em destinos longe das áreas urbanas, dando um impulso aos aluguéis.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Continuaremos a ver um crescimento contínuo e sustentado para estadias de mais de um mês e de mais de uma semana”, disse o presidente-executivo da empresa, Brian Chesky, em uma conferência com analistas.

As ações do Airbnb subiam cerca de 1,2% hoje (4), por volta de 12h30 (horário de Brasília).

O Airbnb, que fez uma série de mudanças em seu serviço no ano passado para aproveitar o aumento de viagens com a retirada de restrições relacionadas à pandemia, disse que registrou nos primeiros três meses de 2022 o maior crescimento em diárias brutas reservadas em áreas não urbanas.

As noites brutas reservadas em destinos urbanos também aumentaram acentuadamente, superando os níveis pré-pandemia, enquanto o número de noites e experiências reservadas – uma métrica importante do desempenho da plataforma – ultrapassou 100 milhões pela primeira vez.

A receita do Airbnb subiu 70% no primeiro trimestre em relação a um antes. A empresa teve prejuízo líquido de US$ 0,03 por ação no período, muito menor do que as perdas estimadas por analistas.

Compartilhe esta publicação: