Americanas, JHSF, B3 e mais treze empresas divulgam balanços do 1º trimestre; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Petrobras, Rede D'Or, Cogna, Eztec, B3, Energisa, Yduqs, MRV, Locaweb, Enauta, Tupy, Banrisul, Even, Banco BMG e brMalls. .

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (13), BNDES, Americanas, JHSF, B3 e mais 13 empresas divulgaram os seus balanços do 1º trimestre de 2022.

A Petrobras divulgou um comunicado afirmando que não mantém conversas com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) sobre mudanças em sua política de preços, como havia sido informado em notícias ontem (13).

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Confira os destaques:

Americanas (AMER3)

A Americanas teve crescimento de vendas e ganho de margem operacional nos primeiros três meses do ano, mas o volume de queima de caixa e a importante piora no desempenho financeiro deixou a última linha do resultado no vermelho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A varejista informou que teve prejuízo líquido de R$ 137 milhões entre janeiro e março, menor que o resultado negativo de R$ 224 milhões de um ano antes.

JHSF (JHSF3)

A JHSF registrou queda do lucro no 1º trimestre, uma vez que o forte crescimento de receita de suas operações com shoppings, hotéis e restaurantes foi ofuscado por maiores despesas financeiras e operacionais. O montante totalizou R$ 166,5 milhões, recuo de 13% em relação ao mesmo período de 2021.

Com impulso do setor de shopping centers e varejo digital (+81,5%), a receita líquida da companhia atingiu R$ 461,5 milhões.

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras divulgou um comunicado afirmando que não mantém conversas com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) sobre mudanças em sua política de preços, como havia sido informado em notícias ontem (13).

A companhia informa também que não tem conhecimento de achados de infrações à ordem econômica nos processos administrativos em curso no CADE.

BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou que teve lucro líquido recorde de R$ 12,9 bilhões nos primeiros três meses do ano, alta de 32% ante igual período de 2021.

Segundo o banco, o resultado foi influenciado por receitas com dividendos da Petrobras, vendas de ações e reclassificação de investimento na JBS.

Rede D’Or (RDOR3)

O grupo de saúde Rede D’Or teve lucro líquido de R$ 225 milhões no 1º trimestre do ano, queda de 44% ante mesmo período de 2021 e abaixo da previsão média de analistas de R$ 285 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recuou 0,6%, para R$ 1,14 bilhão.

Cogna (COGN3)

A empresa de educação Cogna voltou a ter expansão das receitas no 1º trimestre, após vários períodos em queda, o que a levou à lucratividade.

A companhia contou com lucro ajustado de R$ 55,3 milhões entre janeiro e março, aumento de 58,7% sobre a mesma etapa do ano passado, quando foi fortemente atingida pelos impactos da pandemia de Covid-19.

Eztec (EZTC3)

A construtora Eztec teve lucro líquido de R$ 104,6 milhões no trimestre, aumento de 44% sobre mesma etapa do ano passado.

A receita líquida no trimestre, de R$ 287,2 milhões, foi 47,3% maior ano a ano, refletindo a superação da cláusula suspensiva de lançamentos.

B3 (B3SA3)

A B3 teve lucro líquido de R$ 1,1 bilhão no 1º trimestre, recuo de cerca de 12,3% ante mesmo período de 2021.

A companhia teve uma geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recorrente de R$ 1,72 bilhão, queda de 11,5% no comparativo anual. A margem caiu de 83,1% para 75,4%.

Energisa (ENGI11)

A Energisa reportou lucro líquido recorrente de R$ 558,4 milhões para o 1º trimestre de 2022, alta de 41% ante mesmo período do ano passado.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado também apresentou alta, de 32,2%, totalizando R$ 1,882 bilhão.

Yduqs (YDUQ3)

Yduqs teve lucro líquido de R$ 76 milhões no 1º trimestre, alta de 75,9% sobre o desempenho de um ano antes, impulsionado por aumento de receita, que cresceu em ritmo superior aos de custos e despesas.

MRV (MRVE3)

A MRV teve forte queda de 76,2% do lucro no 1º trimestre, impactada por queda nas margens, uma vez que não conseguiu repassar totalmente o aumento dos custos de insumos aos clientes.

O grupo imobiliário mineiro anunciou que seu lucro de janeiro a março somou R$ 71 milhões.

Locaweb (LWSA3)

A Locaweb teve lucro líquido ajustado de R$ 29,7 milhões no 1º trimestre, alta ante o desempenho de R$ 9 milhões registrado um ano antes.

O Ebitda ajustado ficou em R$ 32,9 milhões, queda de cerca de 10% no comparativo anual.

Tupy (TUPY3)

A Tupy registrou lucro líquido de R$ 74 milhões nos primeiros três meses do ano, ante o prejuízo de R$ 15 milhões do mesmo período de 2021.

Banrisul (BRSR6)

O Banrisul atingiu,no primeiro trimestre de 2022, carteira de crédito no valor de R$ 42,4 bilhões, crescimento de 15% frente ao primeiro trimestre de 2021, de acordo com o documento enviado ao mercado.

A companhia também divulgou seu balanço financeiro, no qual reportou queda de 41,2% no lucro líquido, atingindo R$ 164,1 milhões.

Even (EVEN3)

A Even divulgou seu balanço financeiro do trimestre, no qual contou com lucro líquido de R$ 15 milhões.

Banco BMG (BMGB4)

O lucro líquido do 1º trimestre de 2022 do Banco BMG foi de R$ 48 milhões, de acordo com o documento enviado ao mercado.

Enauta (ENAT3)

A Enauta teve prejuízo líquido de R$ 98,2 milhões no 1º trimestre do ano.

brMalls (BRML3)

A brMalls contou com lucro líquido ajustado de R$ 84,2 milhões, alta de 10,8% em relação ao mesmo período do ano passado. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: