Ânima (ANIM3) lança fundo de R$ 150 milhões para investir em startups; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Embraer, Cosan, SulAmérica, Banco Pine e Eztec

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (24), a Ânima Educação anunciou a criação do Ânima Ventures, fundo de corporate venture capital com a previsão de investimento de R$ 150 milhões ao longo dos próximos dez anos em startups de variadas especialidades.

Já a Força Aérea Brasileira (FAB) vai cortar novamente a encomenda de aviões cargueiros KC-390 desenvolvidos pela Embraer, de 22 para 15 unidades.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Ânima Educação (ANIM3)

A Ânima Educação anunciou a criação do Ânima Ventures, fundo de corporate venture capital com a previsão de investimento de R$ 150 milhões ao longo dos próximos dez anos em startups das mais variadas especialidades.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O fundo ficará sob gestão do atual CEO da HSM e da SingularityU Brazil, Reynaldo Gama. Para esta iniciativa foi formado um comitê de investimentos com participação dos cofundadores da Ânima: Daniel Castanho, Marcelo Bueno e Maurício Escobar.

Os investimentos serão destinados a startups early stage e series A, e ainda haverá a criação de uma Venture Builder, que testará algumas teses de investimentos e buscará por empreendedores no mercado que pretendem começar do zero.

Embraer (EMBR3)

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai cortar novamente a encomenda de aviões cargueiros KC-390 desenvolvidos pela Embraer, de 22 para 15 unidades, afirmou ontem (23) o comandante da FAB, brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior.

A Embraer tinha anunciado em fevereiro que tinha fechado acordo com a FAB para reduzir a encomenda do KC-390, de 28 para 22 unidades. Procurada, a empresa afirmou apenas que “possui contrato com a FAB para o fornecimento de 22 unidades” e não se manifestou sobre o corte para 15 aviões mencionado pelo brigadeiro.

Cosan (CSAN3)

A distribuidora brasileira de lubrificantes Moove, de propriedade da Cosan, fechou um acordo para comprar a maior empresa desse setor nos Estados Unidos, a PetroChoice Lubricants, por US$ 479 milhões, informou a empresa em fato relevante.

A aquisição aumentará a receita anual da Moove em 50%, para cerca de R$ 9 bilhões, disse o CEO da companhia, Filipe Affonso Ferreira, em entrevista à Reuters.

A brasileira produz e distribui lubrificantes sob a marca Mobil na América do Sul e Europa, com uma fábrica no Brasil e uma no Reino Unido.

SulAmérica (SULA11)

A SulAmérica informou sobre a aquisição, pela Rede D’Or, de 51.116.641 units de emissão da companhia, representadas por 51.116.641 ações ordinárias e 102.233.282 ações preferenciais, alcançando o equivalente a aproximadamente 12% do seu capital social.

A Rede D’Or informou que tal aquisição decorre da estratégia de investimento no contexto da operação de combinação de negócios entre a Rede D’Or e a SulAmérica objeto do fato relevante divulgado por ambas as companhias no dia 23 de fevereiro de 2022, e não objetiva alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da SulAmérica.

Banco Pine (PINE4)

O Banco Pine informou que o Banco Central aprovou o aumento do capital social da companhia, que passará a ser de R$ 1,2 bilhão, dividido em 186.441.207 ações.

Eztec (EZTC3)

A Eztec anunciou a atualização do valor relativo ao dividendo por ação previamente apresentado no aviso divulgado em 12 de maio. O novo valor por ação é de R$ 0,1125.

Segundo a empresa, o valor por ação dos dividendos foi atualizado em razão do incremento no saldo de ações em tesouraria após as aquisições realizadas entre o dia 12 e 17 de maio, em virtude do programa de recompras de ações. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: