ANM aprova plano econômico para projeto de minério de ferro da chinesa SAM em MG

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


SÃO PAULO (Reuters) – A mineradora chinesa Sul Americana de Metais (SAM) informou nesta segunda-feira que obteve na Agência Nacional de Mineração (ANM) a aprovação do Plano Integrado de Aproveitamento Econômico (PIAE) de um projeto de minério de ferro de 2,1 bilhões de dólares, previsto para o norte de Minas Gerais.

O PIAE é requisito fundamental para o requerimento de lavra e passo importante para o projeto. A empresa agora poderá buscar outras etapas, como a obtenção da Licença Prévia, desenvolvimento da engenharia básica e a Licença de Instalação.

Segundo o diretor de engenharia da SAM, Eder de Silvio, a liberação do plano pela ANM atende a legislação que regulamenta o processo de abertura de uma mina no Brasil.

A SAM disse em nota que manterá a ANM informada a cada seis meses do andamento do processo de licenciamento.

O Projeto Bloco 8 é formado principalmente por um complexo minerário e uma barragem de rejeitos desenvolvida com técnica de linha de centro, a qual a empresa afirma ser mais segura do que o método a montante.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O projeto prevê a extração do minério de baixo teor (média de 20% de ferro) e a transformação em um produto de alta qualidade, com produção anual de 27,5 milhões de toneladas de concentrado.

O projeto tem como compromisso fomentar na região uma plataforma de crescimento econômico e social, disse a SAM.

A previsão é que sejam gerados 6.200 novos postos de trabalho direto durante o pico da fase de implantação do Projeto Bloco 8, e mais 1.100 empregos durante a sua operação.

(Por Roberto Samora)

Compartilhe esta publicação: