Cemig (CMIG4) tem alta de 245% no lucro do 1º tri e colherá venda da Renova no 2º tri

O desempenho do primeiro trimestre foi impulsionado principalmente pelo resultado financeiro

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Logo da Cemig em painel na bolsa de valores de São Paulo
REUTERS/Amanda Perobelli

Logo da Cemig em painel na bolsa de valores de São Paulo 

Acessibilidade


A Cemig (CMIG4) reportou um lucro líquido de R$ 1,46 bilhão no primeiro trimestre deste ano, alta de 245% se comparado ao registrado em igual período de 2021, e terá impacto positivo de mais de 370 milhões de reais da venda da fatia na Renova Energia no resultado do segundo trimestre, disse a elétrica hoje (16).

O desempenho do primeiro trimestre foi impulsionado principalmente pelo resultado financeiro, que ficou R$ 314 milhões positivos no último trimestre, ante 1,265 bilhão negativos um ano antes.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Em relatório que acompanha o balanço, a estatal mineira afirmou que essa variação do resultado financeiro tem relação direta com o comportamento do dólar, que caiu 15,1% no primeiro trimestre deste ano e subiu 9,6% no mesmo período do ano passado.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) atingiu 1,92 bilhão de reais entre janeiro e março, 3,9% superior na comparação anual.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A companhia destacou o aumento de 26,7% do Ebitda de sua subsidiária de geração e transmissão, para 944,5 milhões de reais, enquanto o indicador da distribuidora reduziu 12,2%.

Em teleconferência para comentar os resultados do trimestre, o diretor financeiro da Cemig, Leonardo Magalhães, disse que a alienação da participação do grupo na Renova Energia, concluída neste mês, terá um efeito total de 372 milhões de reais sobre o resultado da Cemig no segundo trimestre.

Segundo Magalhães, o desinvestimento reforça o compromisso da estatal em concentrar sua atuação nos negócios essenciais e em investir no Estado de Minas Gerais.

O diretor comentou ainda que a companhia está tentando acelerar o programa de investimentos na distribuidora neste ano, visando a revisão tarifária que ocorrerá em 2023. Em 2022, a Cemig prevê direcionar 3,22 bilhões de reais para distribuidora, de um plano total de investimentos de 3,97 bilhões.

Compartilhe esta publicação: