Enauta (ENAT3) desiste de vender 50% do Campo de Atlanta para Karoon; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Méliuz, Copel, Ecorodovias, B3 e Banco Modal

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (23), a Enauta informou que, em resposta à solicitação de extensão do período de exclusividade para venda de 50% de participação no Campo de Atlanta para a Karoon Energy, decidiu não prorrogar as negociações exclusivas.

Já o Méliuz anunciou parceria com a Liqi, fintech de ativos digitais em blockchain, com o objetivo de fortalecer a operação em criptomoedas da companhia.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Enauta (ENAT3)

A Enauta informou à Karoon Energy que, em resposta à solicitação de extensão do período de exclusividade para venda de 50% de participação no Campo de Atlanta, que terminaria em 31 de maio de 2022, decidiu não prorrogar as negociações exclusivas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em 21 de maio de 2022, a Karoon enviou uma notificação de término antecipado desse período.

Com a execução de todos os grandes contratos, houve uma diminuição dos riscos de implantação do Sistema Definitivo (SD) de Atlanta. Além disso, avançaram as atividades para extensão do Sistema de Produção Antecipada (SPA) até 2024.

A companhia entende que esses movimentos, combinados com a valorização do preço do petróleo, aumentaram o potencial de geração de valor do projeto. Dessa forma, a venda de participação, nos termos propostos, não geraria valor para os acionistas.

Méliuz (CASH3)

O Méliuz anunciou parceria com a Liqi, fintech de ativos digitais em blockchain, com o objetivo de tornar a operação em criptomoedas da companhia ainda mais robusta.

Com o acordo, o Méliuz passa a ganhar em liquidez na transação com criptomoedas, já que passa a ter acesso a compra de bitcoins em uma nova exchange, aumentando a facilidade de comprar e vender a criptomoeda no mercado, além de ampliar o portfólio de serviços.

A operação envolve também uma potencial aquisição minoritária da Liqi, condicionada a performance de alguns indicadores.

Copel (CPLE6)

A Copel informou que sua subsidiária integral Copel Distribuição foi registrada na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) como companhia aberta na categoria B.

O registro não visa emissão de ações, mas possibilita a diversificação de fontes de financiamento e otimização do perfil da dívida.

“É uma medida que reforça ainda mais a transparência da companhia, em linha com as melhores práticas de governança”, disse a Copel.

Ecorodovias (ECOR3)

A Ecorodovias informou que venceu a licitação para exploração por 30 anos do Sistema Rodoviário Rio de Janeiro (RJ) – Governador Valadares, composto pelas BR-116/465/493/RJ/MG, incluindo o Arco Metropolitano do Rio de Janeiro e o trecho da Serra de Teresópolis, totalizando uma extensão de 726,9 km.

A ECS apresentou uma oferta consistente, em conformidade com todos os requisitos técnicos, econômicos e de investimentos do leilão, com desconto de 3,11% sobre a Tarifa Básica de Pedágio estabelecida pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

B3 (B3SA3)

A B3 anunciou a revisão do saldo de recursos estrangeiros que entrou na bolsa brasileira em 2021 de R$ 102,3 bilhões para R$ 41,5 bilhões. A revisão ocorre após a operadora da bolsa identificar um erro metodológico, divulgado em abril, que havia distorcido os números desde outubro de 2020.

Além disso, a B3 disse que a revisão também inclui uma antecipação temporal da liquidação das operações de compra e venda em ofertas de ações, sejam subsequentes (follow-ons) ou iniciais (IPOs).

Antes, as operações realizadas por estrangeiros em ofertas de ações eram contabilizadas pela B3 apenas na divulgação pelas empresas do anúncio de encerramento de oferta, o que pode demorar até seis meses. Agora, o dado leva em conta as informações de liquidação da própria bolsa, que leva apenas dias.

Banco Modal (MODL11)

O Banco Modal informou que foi aprovada a distribuição de JCP (juros sobre o capital próprio) no montante total bruto de R$ 22 milhões, equivalentes a R$ 0,0320 por ação.

Farão jus aos proventos os acionistas constantes da base acionária da companhia em 26 de maio, e o pagamento ocorrerá a partir do dia 7 de junho. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: