FAA adia novamente conclusão da análise ambiental de projetos da SpaceX

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) – A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) adiou nesta terça-feira para até 13 de junho a decisão final de uma avaliação ambiental de uma nova espaçonave da SpaceX e do programa de foguetes Super Heavy em Boca Chica, no Estado norte-americano do Texas.

No final de abril, a FAA já havia estendido a data prevista para uma decisão final até 31 de maio, dizendo que estava “trabalhando para emitir a Avaliação Ambiental Programática final” após vários atrasos. O órgão afirmou no mesmo mês que a SpaceX realizou múltiplas mudanças na solicitação, o que gerou necessidade de análises adicionais.

A conclusão da revisão ambiental não garante a emissão de uma licença de operação do veículo, que depende do cumprimento dos requisitos de segurança, risco e responsabilidade financeira, segundo a FAA.

O fundador da SpaceX, Elon Musk, disse em fevereiro que estava “altamente confiante” que a SpaceX Starship, espaçonave projetada para viagens à Lua e a Marte, chegaria à órbita da Terra pela primeira vez este ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mesmo no “pior cenário”, no qual uma declaração completa de impacto ambiental seja necessária ou disputas legais sobre o assunto ameaçassem se prolongar, Musk disse que a SpaceX tem um plano de retaguarda.

A empresa transferiria todo o seu programa Starship para o Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral, Flórida, onde a SpaceX já recebeu a aprovação ambiental necessária, de acordo com o bilionário.

Tal movimento causaria um revés de seis a oito meses, acrescentou ele. De qualquer forma, a SpaceX ainda está planejando um lançamento em 2023 do que chama de primeira missão lunar privada do mundo, a bordo de uma nave estelar para dar a volta na Lua e retornar à Terra.

A FAA também divulgou 17.000 comentários nesta terça-feira que mostram preocupações levantadas sobre o impacto do projeto em aves migratórias, espécies ameaçadas e um refúgio de vida selvagem próximo.

A cidade vizinha de Port Isabel, Texas, levantou “sérias preocupações” em uma carta de novembro alertando o “potencial impacto do ruído, vibração e sobrepressão” e pediu à FAA que limitasse o número de lançamentos por ano e restringisse o tempo e as condições em que são permitidos.

(Por David Shepardson)

Compartilhe esta publicação: