Fundação Dom Cabral é a única escola brasileira de negócios no ranking do Financial Times

Instituição ficou em 9º lugar na lista e foi a escola latino-americana melhor colocada

Naty Falla
Compartilhe esta publicação:
Imagem ilustra a Fundaçãol Dom Cabral
Divulgação

A instituição ficou em 9º lugar no ranking do jornal britânico

Acessibilidade


O ranking do Financial Times mostra uma única escola brasileira de negócios, a Fundação Dom Cabral, entre as dez melhores instituições de educação executiva do mundo.

A instituição ficou em 9º lugar no ranking do jornal britânico. No topo, está a HEC Paris, da França, seguida do IMD Business School, localizado na Suíça, e Iese Business School, na Espanha, que também tem sede no Brasil, em São Paulo.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Além disso, a escola brasileira também aparece em 5º lugar em Método de Ensino e Materiais didáticos e em 9ª posição em Corpo Docente.

“O ranking mostra que melhoramos ainda mais em realizar pesquisas que impactam a sociedade e que de fato desenvolvemos novas competências nos nossos participantes, trabalhando com métodos e materiais de ensino contemporâneos”, diz Paula Simões, vice-presidente da Fundação Dom Cabral, em comunicado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A percepção dos clientes e alunos corresponde a 80% das notas. São avaliados os métodos e materiais de ensino, o corpo docente, novas competências e a aprendizagem dos alunos, entre outros critérios.

Os outros 20% da avaliação se referem a internacionalização dos programas, crescimento em receita e qualidade das escolas parceiras, além de diversidade no corpo docente.

No ranking de cursos customizados, que são feitos para se adaptar às demandas de grandes companhias, a Fundação Dom Cabral subiu quatro posições, passando de 15º em 2020 para 11º em 2022. A instituição subiu do 13º lugar em 2020 para o 9º em 2022. O ranking de educação executiva do jornal britânico não foi realizado em 2021 por causa da pandemia de Covid-19.

“Estamos muito felizes com os resultados, principalmente por se tratar de um momento de desafios globais. Os resultados demonstram que estamos no caminho certo”, diz Simões.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: