Ibovespa avança com commodities após China cortar juro

Compartilhe esta publicação:

Por Andre Romani

Acessibilidade


SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice da bolsa brasileira avançou nesta sexta-feira, impulsionado por ações ligadas a commodities, após anúncio de estímulos econômicos na China, e bancos, ainda que Wall Street tenha fechado sem direção comum com recuperação parcial no final do pregão.

Vale, Petrobras e Banco do Brasil foram as principais influências positivas ao índice, enquanto Ambev e Petz cederam do lado oposto.

O Ibovespa subiu 1,39%, a 108.487,88 pontos, e fechou a semana com alta de 1,46%, o segundo avanço semanal consecutivo. O volume financeiro foi de 27,8 bilhões de reais, em sessão de vencimento de opções sobre ações na B3.

Para Enrico Cozzolino, sócio e head de análise da Levante, o mercado continua vendo uma migração de recursos de ações do setor de tecnologia e de “crescimento” – mais sensíveis às taxas de juros, porque demandam fortes investimentos – para papéis de commodities e petróleo, diante do cenário macroeconômico global de inflação elevada e alta dos juros.

Nesse sentido, o anúncio de mais estímulos econômicos na China foi “mais um fator que acabou favorecendo as commodities”, diz Cozzolino, citando especificamente o minério de ferro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O país cortou nesta sexta-feira a taxa de referência de cinco anos para financiamentos imobiliários em nível maior do que o esperado com a expectativa de reanimar o setor habitacional.

Os principais índices em Wall Street até abriram em forte alta, acompanhando o sentimento positivo na Europa e na Ásia devido aos estímulos chineses, mas viraram e chegaram a exibir queda firme. Ainda assim, eles voltaram a se recuperar no final do dia e fecharem próximos da estabilidade.

No Brasil, o bilionário Elon Musk veio ao país e encontrou-se com o presidente Jair Bolsonaro em evento sobre conectividade na Amazônia.

DESTAQUES

– VALE ON subiu 1,8%, após os contratos futuros do minério de ferro em Dalian e Cingapura avançarem com corte de juros do setor imobiliário na China. CSN ON teve valorização de 5% e GERDAU PN exibiu alta de 3,4%. Ambas são produtoras de aços longos, muito usados na construção civil e cujos preços são baseados em cotações internacionais.

– PETROBRAS PN cresceu 1,9%, enquanto petróleo Brent avançou 0,5%. PETRORIO ON subiu 2,5%, após quatro baixas seguidas, e 3R PETROLEUM ON ganhou 1,8%.

– BANCO DO BRASIL ON registrou acréscimo de 3,6%, em dia positivo para grandes bancos.

– GETNET UNIT, que não está no Ibovespa, disparou 22,5%, após a controladora PagoNxt Merchant Solutions, subsidiária do espanhol Santander, revelar intenção de fechar o capital da empresa de pagamentos apenas sete meses após sua estreia na bolsa. O prêmio aos acionistas seria de 29,3%. Analistas do Citi destacaram problemas de liquidez e disseram que a listagem falhou em seu objetivo principal, já que dado o patamar de negociação dos papéis atual o negócio não estava destravando valor para o grupo. SANTANDER BRASIL UNIT fechou 0,9% no positivo.

– PETZ ON caiu 5,2%, quarta queda consecutiva, e MAGAZINE LUIZA ON teve desvalorização de 1,6%.

– SUZANO ON subiu 1,2%. A empresa de papel e celulose foi citada pelo Valor como uma das interessadas nos ativos que a Kimberly-Clark planeja vender no Brasil e América Latina.

– ECORODOVIAS ON aumentou 5,5%. A administradora de concessões de infraestrutura foi a única empresa a apresentar oferta pelo Sistema Rodoviário Rio–Governador Valadares (RJ-MG), conjunto de cerca de 730 quilômetros de estradas que foi a leilão nesta sexta-feira.

– NUBANK desabou 12%, quarta queda em cinco sessões, ainda que os analistas do BTG Pactual tenham elevado a recomendação da ação de “venda” para “neutra”.

– AMBEV ON recuou 0,9%, terceira baixa seguida, em meio à queda nas temperaturas no país que atinge o consumo de bebidas. Na semana, a ação da cervejaria acumulou queda de 3,6%. LOJAS RENNER ON, que faz parte do setor de varejistas de vestuário, possível beneficiado da mudança de temperatura, retraiu 0,1% na sessão, mas ganhou 0,7% na semana. GRUPO SOMA ON teve queda em ambas as comparações.

Compartilhe esta publicação: