Ibovespa segue bom humor dos últimos dias e fecha em alta

Grandes empresas mostrarão os resultados do primeiro trimestre após o fechamento do mercado

Naty Falla
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O principal índice da Bolsa brasileira fechou em campo positivo, seguindo o ritmo dos últimos dias. O Ibovespa encerrou o pregão de hoje (16) em alta de 1,22%, aos 108.232 pontos.

O destaque entre as altas ficou para as ações da Eneva (ENEV3), que divulgou nesta segunda-feira resultados de relatórios de auditoria de reservas e recursos do Campo de Azulão e da Descoberta de Anebá, na Bacia do Amazonas. Além disso, a companhia havia anunciado resultado trimestral na última quinta-feira (12).

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Além da empresa do setor de energia, que teve alta de 5,15%, Méliuz (CASH3), SLC Agrícola (SLCE3) e Eztec (EZTC3) também aparecem entre as maiores altas de hoje, com 6,25%, 5,42% e 5,22%, respectivamente.

Do lado negativo, LocaWeb (LWSA3), Embraer (EMBR3), Minerva (BEEF3), Hapvida (HAPV3) e JBS (JBSS3) ficaram entre as maiores quedas do pregão, com quedas de 3,11%, 3,03%, 2,24% e 2,04%, respectivamente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A temporada de balanços corporativos segue a todo vapor. Grandes empresas mostrarão os resultados do primeiro trimestre deste ano após o fechamento do mercado.

Os destaques são Banco Inter (BIDI11), Eletrobras (ELET3; ELET6), IRB Brasil (IRB3), Itaúsa (ITSA4), Magazine Luiza (MGLU3) e Vibra Energia (VBBR3), antiga BR Distribuidora.

Mais cedo, ​​a Cemig (CMIG4) reportou um lucro líquido de R$ 1,46 bilhão no primeiro trimestre deste ano, o que representa uma alta de 245% ante o mesmo período de 2021.

Segundo comunicado, a companhia terá impacto positivo de mais de R$ 370 milhões da venda da fatia na Renova Energia no resultado do segundo trimestre. As ações fecharam em alta de 1,61%.

Na agenda econômica local, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou o IPC-S da segunda quadrissemana de maio de 2022.

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal variou 0,41% e acumula alta de 10,17% nos últimos 12 meses. A maior contribuição para o resultado veio do grupo habitação, no qual a taxa de variação passou de -1,69% para -2,98%.

Internacional

Nos Estados Unidos, os principais índices fecharam majoritariamente em queda, em meio à uma semana de resultados de varejistas e com os mercados impactados por dados fracos da economia chinesa, que sente os impactos das ​​restrições contra a Covid-19.

Além disso, predominam as preocupações com uma desaceleração global e aumentos das taxas de juros.

O Dow Jones avançou 0,08% a 32.223 pontos; o S&P 500 recuou 0,39%, a pontos 4.008; e o Nasdaq caiu 1,20% a 11.662 pontos.

O dólar voltou a cair 0,14% nas negociações de hoje. A moeda fechou cotada a R$ 5,05. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: