Makhlouf, do BCE, diz que é hora de agir contra inflação

DUBLIN (Reuters) – O presidente do banco central da Irlanda, Gabriel Makhlouf, juntou-se na quinta-feira a um coro de autoridades do Banco Central Europeu (BCE) pedindo que o conselho da instituição aja para combater a.

Compartilhe esta publicação:

DUBLIN (Reuters) – O presidente do banco central da Irlanda, Gabriel Makhlouf, juntou-se na quinta-feira a um coro de autoridades do Banco Central Europeu (BCE) pedindo que o conselho da instituição aja para combater a inflação, embora não necessariamente no mesmo ritmo do Federal Reserve.

Acessibilidade


A maioria dos outros grandes bancos centrais já aumentou os custos dos empréstimos, mas o BCE, que lutou contra uma inflação baixa demais por uma década, ainda está injetando dinheiro no sistema financeiro por meio da compra de títulos.

“Chegamos ao ponto em que nós no Conselho do BCE precisamos agir”, disse Makhlouf em discurso em Dublin, de acordo com uma transcrição publicada pelo banco central, descrevendo as taxas de inflação atuais como “preocupantes”.

“Nosso objetivo é que a inflação fique em 2% no médio prazo –os níveis estão significativamente acima disso agora, e é hora de o conselho encerrar as compras líquidas de títulos sob o programa de compra de ativos no próximo mês ou em julho”, disse.

Ele não especificou quando os juros devem subir, mas disse que é “realista esperar que o primeiro movimento nas taxas de juros do BCE aconteça logo após o término das compras líquidas de ativos e que as taxas provavelmente fiquem em território positivo no início do próximo ano”.

(Por Conor Humphries)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: