Minério de ferro salta mais de 5% em Dalian com melhora das expectativas de demanda

Futuros da commodity mais ativos chegaram a subir 6,6%, o maior ganho percentual desde 7 de março.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
David Gray/Reuters
David Gray/Reuters

O contrato do minério de ferro fechou com alta de 5,3%, a 821 iuanes por toneladas

Acessibilidade


Os contratos futuros de minério de ferro na China saltaram mais de 5% hoje (11), depois de caírem por três sessões consecutivas, com o aumento das esperanças de recuperação da demanda nas usinas mesmo com os lockdowns contra a Covid-19 no país interrompendo a atividade econômica.

Os futuros de minério de ferro mais ativos na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, chegaram a subir 6,6%, para 831 iuanes (US$ 123,72) por tonelada – o maior ganho percentual desde 7 de março. O contrato fechou com alta de 5,3%, a 821 iuanes por toneladas.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Na bolsa de Cingapura, o contrato de minério de ferro mais negociado de junho ganhou 4,3%, para US$ 131,85 por tonelada.

“O impacto (da pandemia) em áreas como Tangshan está diminuindo, e o transporte de matérias-primas foi retomado”, disseram analistas da Haitong Futures em nota, acrescentando que a produção diária de ferro fundido se recuperou em relação às semanas anteriores.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No entanto, os lucros das usinas estão relativamente baixos e os controles de produção de aço ainda podem pesar nas taxas de utilização das usinas, disse a nota.

Os preços do carvão metalúrgico na bolsa de Dalian terminaram a sessão de hoje (11) em alta de 2%, a 2.663 iuanes por tonelada, e os futuros de coque aumentaram 2,3%, para 3.418 iuanes por tonelada.

O salto nos preços das matérias-primas também impulsionou os produtos siderúrgicos na Bolsa de Futuros de Xangai.

O vergalhão de aço para material de construção para entrega em outubro avançou 2%, para 4.681 iuanes por tonelada. As bobinas laminadas a quente, usadas no setor manufatureiro, avançaram 1,9%, para 4.775 iuanes por tonelada.

Compartilhe esta publicação: