Opep+ deve manter modesto aumento na produção de petróleo em meio a alta de preços

Por Maha El Dahan e Ahmad Ghaddar e Alex Lawler LONDRES (Reuters) – A Opep+ provavelmente manterá seu plano de aumentos modestos na produção de petróleo nesta quinta-feira, argumentando que o grupo produtor não pode.

Compartilhe esta publicação:

Por Maha El Dahan e Ahmad Ghaddar e Alex Lawler

Acessibilidade


LONDRES (Reuters) – A Opep+ provavelmente manterá seu plano de aumentos modestos na produção de petróleo nesta quinta-feira, argumentando que o grupo produtor não pode ser responsabilizado por interrupções no fornecimento global e dizendo que os lockdowns contra o coronavírus na China ameaçam as perspectivas de demanda.

Cinco delegados da Opep+ disseram que o grupo deve concordar em aumentar a meta de produção de junho em 432.000 barris por dia, seguindo seu plano existente de reduzir as restrições à produção de petróleo implementadas durante o pior da pandemia de Covid-19 em 2020.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+), incluindo a Rússia, realizam conversas ministeriais formais às 8h30 (horário de Brasília).

A reunião ocorre em um cenário de alta dos preços do petróleo, que atingiram seu maior nível desde 2008, a mais de 139 dólares o barril em março, depois que a invasão russa à Ucrânia exacerbou as preocupações com a oferta que já alimentavam uma alta dos preços.

“Eu não acho que uma nova decisão será tomada”, disse um dos delegados. Outro disse que era “altamente esperado” que a reunião fosse curta e seguisse o plano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: