Petrobras (PETR3;PETR4) confirma redução de fornecimento de gás natural boliviano; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Eneva, Vale, Usiminas, Cruzeiro do Sul, Alper e GPA

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (25), a Petrobras confirmou a redução no fornecimento de gás natural boliviano pela YPFB (Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos), e afirmou que já tomou medidas para assegurar o fornecimento aos seus clientes.

Já a Eneva informou que a Usina Termelétrica Jaguatirica II, no estado de Roraima, recebeu autorização da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para iniciar a operação comercial da terceira unidade geradora, com capacidade de 43,528 MW.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras confirmou a redução no fornecimento de gás natural boliviano pela YPFB (Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos), e afirmou que já deu ciência às instâncias governamentais cabíveis, bem como informou as medidas adotadas para assegurar o fornecimento aos seus clientes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Desde o início de maio, a Petrobras recebeu, em média, cerca de 14 MM m³/dia da YPFB. O contrato prevê consequências ao fornecedor em caso de falha de fornecimento, as quais serão aplicadas pela Petrobras à YPFB.

Eneva (ENEV3)

A Eneva informou que a Usina Termelétrica Jaguatirica II, no estado de Roraima, recebeu autorização da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para iniciar a operação comercial da terceira unidade geradora, a turbina a vapor, com capacidade instalada de 43,528 MW.

A UTE Jaguatirica II é movida a gás natural extraído do campo de Azulão, no estado do Amazonas. Com a entrada em operação da terceira turbina, a planta atinge sua capacidade instalada total de 140,834 MW.

Vale (VALE3)

A Vale informou que a CRGI (Capital Research Global lnvestors) reduziu sua participação acionária na companhia, passando a administrar um total de 245.154.011 ações ordinárias, que representam 4,9040% dessa espécie de ação.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas realizou com êxito a liquidação da 8ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em duas séries, para oferta pública com esforços restritos de distribuição, no valor de R$ 700 milhões.

Os recursos obtidos por meio da liquidação foram destinados ao resgate antecipado da totalidade das debêntures da 1ª série da 7ª emissão pública, com esforços restritos de colocação, de debêntures simples.

Cruzeiro do Sul (CSED3)

A Cruzeiro do Sul informou que realizará, em 27 de maio, o pagamento integral dos dividendos referentes ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2021, no montante total de R$ 50 milhões, e valor bruto de R$ 0,1309 por ação ordinária.

A distribuição terá como base a posição acionária do dia 29 de abril.

Alper (APER3)

A Alper informou que no dia 27 de junho será efetuado o pagamento do dividendo mínimo obrigatório referente ao exercício findo em 31 de dezembro de 2021, no montante total de R$ 1,054 milhão, correspondentes a R$ R$ 0,0692 por ação.

A companhia reforça que farão jus ao recebimento dos referidos dividendos todos os titulares de ações da companhia em 28 de abril.

GPA (PCAR3)

O GPA informou sobre a abertura de um programa de recompra de ações da Éxito, sociedade de capital aberto com sede na Colômbia, na qual o GPA detém 96,57% da participação acionária.

A oferta de recompra de ações de Éxito será publicada pela Bolsa de Valores colombiana e, em seguida, os acionistas interessados terão um prazo de dez dias úteis para aderir à oferta. Estima-se que todo o procedimento de recompra seja concluído até o final do segundo trimestre de 2022.
(Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: