Serviços reabrem e impulsionam crescimento empresarial da zona do euro em abril, mostra PMI

LONDRES (Reuters) – A atividade empresarial na zona do euro acelerou no mês passado, quando o setor de serviços do bloco tirou vantagem do afrouxamento ainda maior das restrições contra a Covid-19, compensando uma quase.

Compartilhe esta publicação:

LONDRES (Reuters) – A atividade empresarial na zona do euro acelerou no mês passado, quando o setor de serviços do bloco tirou vantagem do afrouxamento ainda maior das restrições contra a Covid-19, compensando uma quase paralisação no crescimento da produção industrial, mostrou uma pesquisa nesta quarta-feira.

Acessibilidade


O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) Composto final da S&P Global, considerado um bom indicador da saúde econômica, subiu para 55,8 em abril em relação aos 54,9 de março, igualando a preliminar. Leitura acima de 50 indica crescimento.

“A economia da zona do euro demonstrou uma resiliência surpreendente diante da guerra entre Ucrânia e Rússia, graças a uma renovada explosão da atividade do setor de serviços, já que as medidas de contenção do vírus foram relaxadas ainda mais durante o mês de abril”, disse Chris Williamson, economista-chefe da S&P Global.

O PMI para o setor de serviços saltou de 55,6 para 57,7 no mês passado, sua maior leitura desde agosto. Isso vem depois que o PMI da indústria caiu para uma mínima de 15 meses de 55,5 em abril, de acordo com os dados divulgados segunda-feira.

(Reportagem de Jonathan Cable)

Compartilhe esta publicação: