Starbucks deixará a Rússia após 15 anos

Compartilhe esta publicação:

Por Deborah Mary Sophia

Acessibilidade


(Reuters) – A rede de cafeterias Starbucks anunciou nesta segunda-feira que deixará o mercado russo após cerca de 15 anos de presença na região, sendo a mais recente marca global a sair do país.

A Starbucks tem 130 lojas na Rússia, operadas pelo licenciado Alshaya Group, com quase 2.000 funcionários no país.

A decisão da Starbucks de encerrar as operações na Rússia é diferente da abordagem que algumas outras empresas estrangeiras adotaram.

O McDonald’s anunciou na semana passada a venda de suas lojas na Rússia para o franqueador local Alexander Govor, mas a empresa manterá as marcas registradas, enquanto a Renault está vendendo a participação majoritária na maior montadora da Rússia com a opção de comprar de volta a fatia.

Uma série de outras empresas ocidentais, incluindo Imperial Brands e Shell, estão cortando laços com o mercado russo por causa dos impactos da guerra na Ucrânia. Em março, a Starbucks fechou lojas e suspendeu todas as atividades comerciais na Rússia, incluindo o envio de produtos para o país.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa, que abriu sua primeira loja na Rússia em 2007, disse que continuará pagando os funcionários por seis meses.

A Starbucks não forneceu detalhes sobre o impacto financeiro da saída. No caso do McDonald’s, o encargo não monetário foi divulgado em até 1,4 bilhão de dólares.

(Por Deborah Sophia)

Compartilhe esta publicação: