SulAmérica tem queda de 56% no lucro do 1º trimestre

Aumento de sinistros causado pela variante Ômicron da Covid-19 afetou negativamente os resultados da seguradora.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

A SulAmérica teve alta de 5,8% na receita de seguros, para R$ 5,19 bilhões

Acessibilidade


O grupo segurador SulAmérica sofreu uma queda de cerca de 56% no lucro líquido do primeiro trimestre sobre um ano antes, pressionada em parte por aumento de sinistralidade por conta da variante Ômicron da Covid-19.

A empresa, cujas operação de seguros está sendo comprada pelo grupo hospitalar Rede D’Or, teve lucro líquido de R$ 24 milhões de janeiro a março, após registrar no quarto trimestre prejuízo de 31 milhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A empresa viu o índice de sinistralidade subir de 80,6% no primeiro trimestre de 2021 para 85,2%, com a área de saúde e odontológico apresentando aumento no indicador da ordem de quase 6 pontos percentuais.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ficou negativa em R$ 94,4 milhões, revertendo total positivo de 132 milhões apurado um ano antes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa sofreu queda de 3,9 pontos na margem bruta, que passou a 5,5%, enquanto o total de despesas administrativas em relação à receita total subiu para 7,5% ante 7,2% um ano antes.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A SulAmérica teve alta de 5,8% na receita de seguros, para R$ 5,19 bilhões, mas a linha de outras receitas, que reúne produtos como previdência, cedeu 18,7%, a R$ 238 milhões.

O total de segurados de saúde e odonto cresceu 5,3% em 12 meses, a R$ 4,54 milhões. Já as vidas seguradas tiveram avanço de 5,7%, para R$ 4 milhões.

Compartilhe esta publicação: