Toyota corta novamente plano de produção por conta de lockdown na China

Produção das montadoras globais foi atingida pela escassez de semicondutores

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Imagem mostra o logo da Toyota
Toby Melville/Reuters

Logo da Toyota

Acessibilidade


A Toyota cortou hoje (27) plano de produção global para junho, pela segunda vez esta semana, e sinalizou que a estimativa de produção para o ano inteiro poderá ser reduzida, destacando problemas de cadeia de suprimentos diante do lockdown na China.

A produção das montadoras globais foi atingida pela escassez de semicondutores e também pelos lockdowns na China. A redução nos planos da Toyota ocorre um dia após dados mostrarem que as vendas de carros na China, Europa e Estados Unidos permanecem enfraquecidas.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A maior montadora japonesa disse que agora espera produzir cerca de 50 mil veículos a menos em junho, de um total de cerca de 800 mil, devido ao lockdown em Xangai. A empresa já havia cortado planos para o mesmo mês em 100 mil veículos na terça-feira, citando a escassez de chips.

A Toyota disse que há “uma possibilidade” de reduzir seu plano de produção anual de 9,7 milhões de veículos. “É muito difícil estimar a situação atual de fornecimento de peças devido ao lockdown em andamento em Xangai”, afirmou a companhia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A montadora disse que os modelos Corolla, RAV4, Prius e 4Runner estão entre os impactados.

Essa falta de certeza sobre as peças tem sido constante no discurso das montadoras, tanto no Japão quanto em outros lugares, incluindo no Brasil. Dado que a China é o maior mercado automotivo do mundo e um gigante global na produção de componentes eletrônicos, os lockdowns têm implicações tanto para a oferta quanto para a demanda, dizem analistas.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: