Vendas pendentes de moradias nos EUA caem para mínima em 2 anos em abril

Sexto declínio mensal consecutivo levou os contratos ao nível mais baixo desde abril de 2020

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Imagem mostra placa de venda em frente à casa em Santa Ana, na Califórnia
REUTERS/Lucy Nicholson

Casa hipotecada é vista à venda em Santa Ana, Califórnia, 24 de maio de 2011.

Acessibilidade


Os contratos para compra de casas usadas nos Estados Unidos caíram para o menor nível em dois anos em abril, a mais recente indicação de que o aumento das taxas de hipoteca e dos preços está diminuindo a demanda por moradias.

A Associação Nacional de Corretores de Imóveis dos EUA disse hoje (26) que seu Índice de Vendas Pendentes de Moradias, com base em contratos assinados, caiu 3,9% no mês passado, para 99,3.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O sexto declínio mensal consecutivo levou os contratos ao nível mais baixo desde abril de 2020, quando a atividade foi deprimida pelos lockdowns relacionados à Covid-19.

As vendas pendentes de residências caíram nas regiões Nordeste, Oeste e Sul dos EUA, mas aumentaram no Meio-Oeste. Economistas consultados pela Reuters previam que os contratos, que se tornam vendas após um ou dois meses, cairiam 2,0%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As vendas pendentes de moradias despencaram 9,1% em abril sobre o mesmo período do ano anterior.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: