Wall Street recua com temores de inflação e reunião entre Biden e Powell em foco

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Anisha Sircar

(Reuters) – As ações dos Estados Unidos caíam nesta terça-feira, com a alta dos preços do petróleo e comentários agressivos de uma autoridade do Federal Reserve assustando investidores, enquanto o foco se deslocava para uma reunião entre o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o chair do Fed, Jerome Powell, ainda nesta terça.

Dez dos 11 principais setores do S&P 500 recuavam nas negociações desta manhã.

Os papéis de energia tinham desempenho superior ao de seus pares, avançando 1,1%, com os contratos futuros do petróleo Brent superando 120 dólares por barril depois que a União Europeia concordou com um banimento parcial do petróleo russo.

O diretor do Fed Christopher Waller disse na segunda-feira que o banco central dos EUA deve estar preparado para aumentar os juros em 0,5 ponto percentual em todas as reuniões a partir de agora até que a inflação seja decisivamente contida.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os comentários de Waller provocaram uma queda dos preços dos títulos dos EUA, com o rendimento do Treasury de dez anos atingindo o maior patamar em uma semana conforme operadores reduziam expectativas de que o Fed pode fazer uma pausa no aperto monetário após elevar os juros em 0,5 ponto em junho e julho.

“Ainda não vimos um pico genuíno na inflação”, disse Max Kettner, estrategista-chefe de ativos múltiplos do HSBC. “Nos EUA, é um pico tecnicamente, mas importa muito mais a composição da inflação nos próximos meses.”

Em um artigo de opinião publicado na segunda-feira no Wall Street Journal, Biden disse que o Fed tem a responsabilidade primária de controlar a inflação e prometeu não procurar “influenciar suas decisões de forma inadequada”, comentários feitos antes de uma reunião com o chefe do banco central norte-americano, marcada para as 14h15 (horário de Brasília) desta terça.

Os principais índices de Wall Street estavam a caminho de cair pelo segundo mês consecutivo, com o Nasdaq, de forte peso de papéis de tecnologia, cedendo 2,8% no período, já que ações de crescimento tendem a ter desempenho inferior quando os juros sobem.

Às 11:58 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,63%, a 33.002,27 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,70%, a 4.129,32 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 0,52%, a 12.068,37 pontos.

Compartilhe esta publicação: