Ações da China caem apesar de fim de lockdown em Xangai

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


XANGAI (Reuters) – As ações da China caíram nesta quarta-feira, com a redução do entusiasmo sobre o fim do lockdown de Xangai em meio a preocupações persistentes com a economia.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,2% no dia, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,1%. Ambos os índices têm mostrado recuperação nas últimas semanas.

Xangai, centro financeiro da China, voltou à vida nesta quarta-feira após dois meses de isolamento sob um implacável lockdown contra a Covid-19.

A flexibilização vem depois de o gabinete da China ter anunciado na terça-feira um pacote de 33 medidas que abrangem políticas fiscais, financeiras, de investimento e industriais para reviver sua economia, devastada pela pandemia.

No entanto, analistas esperam que a economia chinesa tenha contração no segundo trimestre e que a recuperação seja um processo difícil e fortemente dependente dos desdobramentos envolvendo a Covid, com consumidores e empresas não devendo recuperar a confiança imediatamente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,65%, a 27.457 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,56%, a 21.294 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,13%, a 3.182 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,20%, a 4.083 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI permaneceu fechado.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,79%, a 16.675 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,36%, a 3.244 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,32%, a 7.234 pontos.

(Reportagem da redação de Xangai)

Compartilhe esta publicação: