Ações da China caem com perspectivas econômicas após problemas climáticos

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


XANGAI (Reuters) – As ações da China terminaram em baixa nesta quarta-feira, uma vez que clima extremo em algumas partes do país ampliou a incerteza quanto à recuperação econômica dos choques da COVID-19.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou em baixa de 1,27%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,2%.

O subíndice do setor financeiro caiu 1,48%, o setor de bens de consumo básicos perdeu 0,54%, enquanto o índice imobiliário recuou 1,65%.

O índice de Hong Kong Hang Seng recuou 2,56%, enquanto o China Enterprises Index teve queda de 2,84%.

Ondas de calor no norte e no centro da China impulsionaram a demanda por eletricidade para níveis recordes, já que milhões de pessoas ligaram aparelhos de ar condicionado para escapar das condições sufocantes, enquanto as enchentes no sul deixaram moradores das cidades presos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,37%, a 26.149 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,56%, a 21.008 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,20%, a 3.267 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,27%, a 4.270 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 2,74%, a 2.342 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 2,42%, a 15.347 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,78%, a 3.093 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,23%, a 6.508 pontos.

Compartilhe esta publicação: