Antigas lojas do McDonald's reabrirão na Rússia sob nova marca

O McDonald's anunciou no mês passado a venda de suas lojas na Rússia para um dos franqueados locais, Alexander Govor

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Maxim Zmeyev/Reuters
Maxim Zmeyev/Reuters

O nome da nova rede continua sendo um segredo bem guardado

Acessibilidade


O domingo marcará uma nova era para os amantes de fast food da Rússia, já que as antigas lojas do McDonald’s reabrirão sob nova direção, mais de três décadas após a chegada da rede ocidental ao país.

O relançamento será no Dia da Rússia, feriado patriótico que celebra a independência do país, no mesmo local emblemático da Praça Pushkin, em Moscou, onde o McDonald’s abriu a primeira loja na Rússia, em janeiro de 1990.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O McDonald’s anunciou no mês passado a venda de suas lojas na Rússia para um dos franqueados locais, Alexander Govor. O acordo marcou uma das saídas de negócios da Rússia mais importantes desde que o país iniciou a guerra contra a Ucrânia em 24 de fevereiro.

Os icônicos arcos dourados do McDonald’s foram retirados das lojas em Moscou e São Petersburgo e os locais receberão um novo logotipo composto por batatas fritas e hambúrguer contra um fundo verde. A reabertura vai ocorrer em 15 locais em Moscou e seu entorno.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O nome da nova rede continua sendo um segredo bem guardado. Uma mudança no nome do aplicativo do McDonald’s na sexta-feira para ‘My Burger’ gerou algum entusiasmo online, mas a equipe de imprensa da rede disse que isso era apenas temporário, informou o RBC Daily.

Data marcante

Govor disse que planeja expandir a nova marca para mil lojas em todo o país e reabrir todos os pontos da rede dentro de dois meses.

“O dia da abertura é importante porque é a primeira vez que os consumidores poderão realmente sentir, tocar e ver a marca e o que ela representa”, disse ele. “É importante qual será a reação e, obviamente, as pessoas irão compará-lo ao McDonald’s.”

O McDonald’s possuía 84% das quase 850 lojas da rede em toda a Rússia e assumiu um prejuízo de até US$ 1,4 bilhão após a decisão de sair do país e vender os ativos para Govor, cuja empresa russa GiD já administrava 25 delas.

No ano passado, o McDonald’s gerou cerca de 9%, ou US$ 2 bilhões, de sua receita na Rússia e na Ucrânia. O McDonald’s tem o direito de recomprar as lojas na Rússia dentro de 15 anos. Muitos termos da venda para Govor ainda seguem sob sigilo. A agência russa de notícias TASS disse na quarta-feira que o McDonald’s permanecerá aberto como de costume nos aeroportos e estações de trem em Moscou e São Petersburgo até 2023, citando uma fonte próxima ao Rosinter Restaurants, outro franqueado da rede.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: