CVM abre processo após notícia que antecipou renúncia de presidente da Petrobras

Antes da companhia se manifestar oficialmente, os negócios com ações da Petrobras chegaram a ser suspensos na B3

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Reuters/Amanda Perobelli
Reuters/Amanda Perobelli

Sede da B3, em São Paulo

Acessibilidade


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu hoje (20) uma apuração sobre notícias que anteciparam a renúncia do presidente-executivo da Petrobras, segundo informações da autarquia.

José Mauro Coelho pediu demissão do cargo nesta manhã, após protestos do presidente Jair Bolsonaro e de parlamentares contra novo reajuste nos preços dos combustíveis na última sexta-feira.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O anúncio da renúncia ocorreu após o jornal O Globo ter publicado mais cedo que membros do conselho de administração da Petrobras que conversaram com Coelho no fim de semana relataram a disposição do executivo de pedir demissão.

Antes da companhia se manifestar oficialmente, os negócios com ações da Petrobras chegaram a ser suspensos na B3.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Questionada sobre se a apuração pode envolver alguma denúncia de “insider trading”, a CVM não se manifestou.

O processo administrativo aberto pela CVM, de número 19957.006614/2022-48, pode se tornar uma investigação formal, dependendo das conclusões tomadas após análise pela gerência de acompanhamento de empresas da autarquia, como é praxe nesses casos.

As ações da Petrobras, que chegaram a cair mais de 5% após a publicação da notícia sobre a demissão de Coelho, exibiam alta de 1,4% às 16h (horário de Brasília). No mesmo horário, o Ibovespa apontava alta de 0,22%.

Compartilhe esta publicação: