Economia da China está em recuperação mas sem bases sólidas, diz premiê

Primeiro-ministro ainda prometeu alcançar um crescimento econômico razoável no segundo trimestre

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Ryan Woo/Reuters
Ryan Woo/Reuters

Primeiro-ministro da China, Li Keqiang

Acessibilidade


A economia chinesa tem se recuperado até certo ponto, mas sua base não é sólida, disse o primeiro-ministro Li Keqiang segundo a mídia estatal hoje (28).

A China se esforçará para levar a economia de volta a uma trajetória normal e reduzirá a taxa de desemprego o mais rápido possível, disse Li.

“Atualmente, a implementação do pacote de políticas para estabilizar a economia está acelerando e entrando em vigor. A economia se recuperou em geral, mas a base ainda não é sólida”, disse Li.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“A tarefa de estabilizar o emprego continua árdua”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A economia chinesa mostrou sinais de recuperação em maio, depois de ter caído no mês anterior, à medida que a produção industrial se reanimou, mas o consumo permaneceu fraco e destacou o desafio para as autoridades em meio às restrições rígidas contra a Covid-19.

A taxa de desemprego na China caiu para 5,9% em maio de 6,1% em abril, ainda acima da meta do governo para 2022 de menos de 5,5%.

Li prometeu alcançar um crescimento econômico razoável no segundo trimestre, embora alguns economistas do setor privado esperem que a economia encolha no trimestre de abril a junho em relação ao ano anterior, em comparação com crescimento de 4,8% no primeiro trimestre.

Compartilhe esta publicação: