Ex-OpenSea é processado em 1º caso de insider trading com NFTs

Um ex-gerente de produto da OpenSea foi acusado de comprar secretamente 45 NFTs em 11 ocasiões diferentes com base em informações confidenciais

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Erlon Silva/TRI Digital/Getty Images
Erlon Silva/TRI Digital/Getty Images

NFTs são ativos digitais exclusivos, que refletem a propriedade de arquivos como obras de arte, imagens, vídeos e texto, registrados em uma blockchain

Acessibilidade


Promotores dos Estados Unidos em Manhattan acusaram hoje (1) um ex-gerente de produto da OpenSea, o maior marketplace de NFTs (tokens não fungíveis) do mundo, de insider trading, no primeiro caso do tipo envolvendo NFTs.

Os tokens não fungíveis são ativos digitais exclusivos, que refletem a propriedade de arquivos como obras de arte, imagens, vídeos e texto, registrados em uma blockchain.

Nathaniel Chastain, de 31 anos, de Manhattan, foi acusado de comprar secretamente 45 NFTs em 11 ocasiões diferentes com base em informações confidenciais de que os tokens, ou outros do mesmo criador, em breve seriam apresentados na página inicial da OpenSea.

“Quando soubemos do comportamento de Nate, iniciamos uma investigação e finalmente pedimos que ele deixasse a empresa”, disse a OpenSea em comunicado sobre Chastain. “Seu comportamento violou nossas políticas de funcionários e está em conflito direto com nossos valores e princípios fundamentais”, acrescentou.

Os promotores disseram que Chastain escolhia quais NFTs destacar na página inicial e vendia os ativos logo após serem apresentados, normalmente por duas a cinco vezes o que ele pagava.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em um exemplo, Chastain supostamente mais do que quadruplicou seu dinheiro comprando o NFT “Spectrum of a Ramenfication Theory” em 14 de setembro de 2021 e vendendo-o no início da manhã seguinte.

Os promotores disseram que o esquema ocorreu de junho a setembro de 2021, e que as transações ocorriam por meio de carteiras e contas anônimas de moeda digital na OpenSea.

Chastain declarou-se inocente hoje (1) de acusações de fraude eletrônica e lavagem de dinheiro, cada uma com pena máxima de 20 anos de prisão, perante a juíza Barbara Moses, em Manhattan.

A fiança foi fixada em US$ 100 mil (R$ 477 mil). O advogado de Chastain não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

“NFTs podem ser novas, mas esse tipo de esquema criminoso não é”, disse o procurador em Manhattan Damian Williams em comunicado.

O mercado de NFT totalizou cerca de US$ 40 bilhões (R$ 191 bilhões) em 2021 e mais de US$ 37 bilhões (R$ 176 bilhões) de janeiro a abril de 2022, embora a atividade de transações esteja se estabilizando, de acordo com a empresa de dados de blockchain Chainalysis.

Compartilhe esta publicação: