Exterior mina ânimo com PIB e Ibovespa reduz fôlego após subir 1%

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa perdia o fôlego nesta quinta-feira, contaminado pela volatilidade externa, após subir 1% mais cedo, com varejistas em destaque, na esteira de dados mostrando que a economia do país acelerou o crescimento no primeiro trimestre.

Às 12:05, o Ibovespa subia 0,21%, a 111.594,770 pontos. Na máxima mais cedo, chegou a 112.507,21 pontos (+1,03%). O volume financeiro somava 8 bilhões de reais.

O IBGE divulgou que o PIB brasileiro cresceu 1% no primeiro trimestre na comparação com os últimos três meses de 2021, com a ajuda da retomada do setor de serviços, mesmo com o cenário de inflação e juros elevados e incertezas externas.

Para o economista da XP Investimentos Rodolfo Margato, o PIB confirmou a força da atividade doméstica no início de 2022. Ele contudo, aguarda desaceleração da atividade no segundo semestre do ano, principalmente devido ao aperto da política monetária, segundo relatório a clientes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Uma nova rodada de dados econômicos dos Estados Unidos, porém, adicionou volatilidade aos negócios em Wall Street, enquanto o preço do petróleo mostrou alguma reação, revertendo o alívio proporcionando pela a queda em praças externas mais cedo.

“Nós estamos importando essa volatilidade”, disse o especialista em renda variável do escritório de investimentos Blue3 Victor Hugo Israel.

A agenda norte-americana mostrou que a geração de emprego no setor privado dos EUA ficou abaixo do esperado em maio, mas os novos pedidos de auxílio-desemprego recuaram inesperadamente na semana passada.

“Esses dados, principalmente o de pedido de seguro-desemprego, demonstram que o mercado de trabalho nos EUA está de certa forma aquecido”, disse Israel.

DESTAQUES

– VALE ON tinha elevação de 1,4%, com o preço do minério de ferro em Dalian atingindo uma máxima de seis semanas. No setor, CSN MINERAÇÃO ON subia 6,6%.

– PETROBRAS PN cedia 1%, apesar da melhora dos preços do petróleo no exterior, enquanto persistem discussões relacionadas aos preços dos combustíveis no Brasil.

– MAGAZINE LUIZA ON avançava 2,2%, em sessão positiva para varejistas, após dados do PIB mostrarem recuperação no comércio, bem como aumento no consumo das famílias. PETZ ON tinha elevação de 3,9%. GPA ON subia 1,8%, depois de informar na noite da véspera que vai participar de oferta de recompra de ações da controlada Éxito e vender parte dos papéis que detém na empresa.

– IRB BRASIL RE ON caía 3,7%, em sessão de ajustes, após alta nos dois pregões anteriores. (+6,76%).

– HYPERA ON recuava 3%, após bater máximas históricas, na esteira de acordo de leniência com autoridades. Mais cedo, o papel da farmacêutica renovou recorde intradia a 42,21 reais.

Compartilhe esta publicação: