Ibovespa sobe 0,93% impulsionado por ações de commodities

Dólar recua 0,32% e atinge R$ 4,7885

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


Depois de um fechamento no zero a zero ontem (1º), o Ibovespa superou os 112 mil pontos hoje (2), após subir 0,93% com o impulso das ações de mineração e siderurgia. A alta nos papéis acompanhou os ganhos do minério de ferro na China, em resposta à decisão do governo de injetar US$ 120 bilhões em projetos de infraestrutura, na tentativa de recuperar a economia.

As mineradoras brasileiras como Vale (VALE3), CSN Mineração (CMIN3) e Bradespar (BRAP4) avançaram 1,88%, 9,28% e 3,97%, respectivamente. Já as siderúrgicas Usiminas (USIM5), Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3) subiram 5,24%, 4,06% e 3,52%, nessa ordem.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Investidores também repercutiram o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro do primeiro trimestre de 2022. O indicador de atividade econômica avançou 1% em relação ao trimestre anterior, com a força da alta de 3% do setor de serviços.

O resultado veio ligeiramente abaixo do que o mercado esperava (+1,2%), mas ainda foi considerado forte por economistas. João Beck, economista e sócio da BRA, explica que o número foi puxado pelos gastos das famílias com lazer, viagens e outras formas de consumo possíveis com a flexibilização da mobilidade social no começo deste ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mas a perspectiva para os próximos meses é mista, com a alta dos juros pressionando um crescimento mais forte. “No começo do ano não tínhamos a expectativa de um crescimento tão forte em 2022, mas os dados mais recentes levaram a uma perspectiva de alta de 2% do PIB”, diz Beck.

Na ponta de maiores ganhos do Ibovespa, a Positivo (POSI3) liderou com uma alta de 15,33%, a R$ 8,65, seguida pela CSN Mineração, +9,28%, e a Locaweb (LWSA3), que avançou 8,73%.

Já as quedas foram puxadas pela resseguradora IRB Brasil (IRBR3), que perdeu 3,33% no pregão, e fechou cotada a R$ 2,90, seguida por Eneva (ENEV3), -3,07%, e Localiza (RENT3), -1,92%.

Internacional

Em Wall Street, às vésperas da divulgação do relatório de empregos (payroll), as bolsas registraram fortes ganhos a despeito do alerta da vice-presidente do Federal Reserve, Lael Brainard, de que o aumento dos juros deve continuar para além de setembro.

Segundo ela, a inflação é o “desafio número um” do banco central americano, e o aperto na política monetária deve continuar até que seja possível vislumbrar a meta de 2% novamente.

A notícia de que a Opep vai aumentar a produção em 648 mil bpd em julho e agosto aliviou o mercado, que espera algum vislumbre desinflacionário com a medida, ainda que haja dúvidas sobre se o cartel conseguirá atingir essa meta.

O Dow Jones fechou em alta de 1,33% (33.248,02 pontos), o S&P 500 subiu 1,84% (4.176,89) e o Nasdaq avançou 2,69% (12.316,90).

Outro destaque do noticiário externo foi a revisão da Microsoft (MSFT) dos seus lucros e receitas no segundo trimestre deste ano. Segundo a empresa, o fortalecimento do dólar deve impactar a conversão cambial no período, visto que 50% das suas receitas estão fora dos Estados Unidos. Mas as ações fecharam em alta de 0,79%, a US$ 274,58.

Por falar em dólar, a moeda fechou com recuo de 0,26% frente ao real, cotada a R$ 4,7885 na venda.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: