Indiana Sterlite leva lote 9 do leilão de transmissão com desconto de 32,96%

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


SÃO PAULO (Reuters) – A companhia indiana Sterlite arrematou nesta quinta-feira o lote 9 do leilão de transmissão de energia, ao ofertar uma receita anual permitida (RAP) de 87,6 milhões de reais, o que representa um deságio de 32,96% ante o valor máximo de 130,66 milhões de reais estabelecido pelo regulador.

O ativo foi fortemente disputado a viva voz pela Sterlite e a pela Taesa, que ofertaram ao todo 15 lances, já partindo de deságios superiores a 32%. Também foi habilitado para o viva voz o consórcio formado pela Cymi e por um fundo de investimentos da Brookfield, mas o grupo não ofertou proposta nesta etapa.

O lote 9 compreende linhas de transmissão em Mato Grosso e Pará, somando 505 quilômetros de extensão, e subestações com 850 megavolt-ampere (MVA) de potência. São estimados investimentos de 883,58 milhões de reais no empreendimento, que já havia sido licitado mas acabou não implantado pela empresa anterior, levando à caducidade do contrato.

A disputa pelo lote 9 contou com oito grupos habilitados, entre eles as elétricas EDP Brasil e Energisa. Também participaram da concorrência pelo lote as empresas Cobra Brasil e Celeo e o consórcio Olympus XII, formado por Equatorial, Alupar e Mercury.

Neste mês o CEO da Sterlite no Brasil disse à Reuters que a companhia participaria do leilão da Aneel buscando lotes que tenham sinergias com seu portfólio atual.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

(Por Letícia Fucuchima)

Compartilhe esta publicação: