Inflação anual da Turquia vai a 73,5% em maio, máxima desde 1998

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


ISTAMBUL (Reuters) – A taxa de inflação anual da Turquia acelerou a uma máxima em 24 anos de 73,5% em maio, impulsionada pela guerra na Ucrânia, pelo salto nos preços de energia e pela desvalorização da lira –embora a leitura tenha sido um pouco menor do que economistas temiam.

A inflação turca tem disparado desde o ano passado, quando a lira despencou depois que o banco central iniciou um ciclo de afrouxamento que reduziu os juros em 5 pontos percentuais a pedido do presidente do país, Tayyip Erdogan.

O ritmo de alta dos preços superou os 73,2% atingidos em 2002 e é o mais intenso desde outubro de 1998, quando a inflação anual ficou em 76,6%. Na época, a Turquia estava batalhando para acabar com uma década de inflação cronicamente alta.

Ainda assim, a previsão consensual era de que a inflação anual aceleraria para 76,55% no mês passado.

Os preços ao consumidor subiram 2,98% na comparação com abril, informou o Instituto de Estatística da Turquia nesta sexta-feira, contra previsão em pesquisa da Reuters de alta de 4,8%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os custos de transporte e alimentação dispararam 108% e 92%, respectivamente na base anual, refletindo uma crise econômica cada vez mais profunda para os turcos, que estão com dificuldades para comprar bens básicos.

(Por Halilcan Soran, Berna Suleymanoglu e Nevzat Devranoglu)

ão São Paulo, 55 11 56447723))

REUTERS LB CMO

Compartilhe esta publicação: