Leitura elevada de inflação nos EUA derruba ações europeias em meio a temores de recessão

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Susan Mathew e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) – As ações europeias caíram com força nesta sexta-feira, atingindo os menores patamares em três semanas depois que uma leitura de inflação dos Estados Unidos veio acima do esperado, aumentando a perspectiva de uma recessão à medida que os bancos centrais tentam conter a alta dos preços.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 2,69%, a 422,71 pontos.

As perdas foram lideradas por um tombo de 4,8% dos bancos. O índice referencial sofreu a quarta sessão consecutiva de queda, registrando perdas semanais de mais de 3%.

A inflação ao consumidor dos Estados Unidos acelerou a 8,6% nos 12 meses até maio, superando a taxa esperada de 8,3% e sugerindo que o Federal Reserve pode continuar adotando aumentos de 0,50 ponto percentual nos juros até setembro de forma a combater a alta dos preços.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A visão que o Fed emitirá sobre a inflação em sua reunião da próxima semana será observada de perto.

“Os mercados estão nervosos porque a persistência da inflação essencialmente força os bancos centrais a intensificar seu aperto”, disse Dhaval Joshi, estrategista-chefe da BCA Research. “A questão mais importante é se os bancos centrais vão levar a economia à recessão para vencer a inflação.”

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 2,12%, a 7.317,52 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 3,08%, a 13.761,83 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 2,69%, a 6.187,23 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 5,17%, a 22.547,48 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 3,68%, a 8.390,60 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 3,39%, a 6.087,96 pontos.

Compartilhe esta publicação: