Minério de ferro cai com novas preocupações por lockdowns na China

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) – Os preços do minério de ferro caíram nesta sexta-feira, com o contrato de referência na bolsa de Cingapura caminhando para uma perda semanal devido a preocupações renovadas com a demanda pelo produto na China, onde novos alertas de Covid-19 ameaçam atrapalhar a reabertura da economia e as margens do aço estão sob pressão.

O contrato de minério de ferro mais negociado em setembro na bolsa de commodities de Dalian da China encerrou as negociações diurnas em queda de 1,7%, a 914,50 iuanes (136,83 dólares) a tonelada.

Na Bolsa de Cingapura, o contrato de julho mais ativo do ingrediente siderúrgico caiu 1,9%, para 139 dólares a tonelada, com queda semanal de 2,6%.

O centro comercial de Xangai, na China, enfrenta uma rodada inesperada de testes em massa de Covid-19 neste fim de semana, após a descoberta de alguns casos na comunidade, apenas 10 dias após a suspensão de um lockdown em toda a cidade que prejudicou as empresas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A China continua sendo uma grande fonte de incerteza para o crescimento global”, disseram analistas do J.P.Morgan em nota. Embora a reabertura da economia tenha levado a um aumento nas exportações da China em maio, “também aumenta o risco de que os casos ressurjam”.

Já o preço do minério de ferro spot na China teve queda de 6 dólares nesta sexta-feira, a 142 dólares a tonelada, mostraram dados da consultoria SteelHome. O produto spot vinha sendo negociado em alta esta semana, tendo alcançado um pico de sete semanas na quinta-feira, a 148 dólares a tonelada, com a demanda de curto prazo aumentando.

As importações de minério de ferro da China subiram 3% em maio em relação ao ano anterior, mostraram dados na quinta-feira, depois que as interrupções nos embarques dos principais fornecedores diminuíram.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)

Compartilhe esta publicação: