Minério de ferro recua após rali alimentar preocupação com margens de siderúrgicas

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) – Os contratos futuros de minério de ferro de referência na Ásia caíram nesta terça-feira, com traders preocupados que as margens das siderúrgicas possam ser pressionadas pelos altos preços, após um rali estimulado pela demanda chinesa do ingrediente siderúrgico.

O contrato de minério de ferro mais negociado em setembro na Bolsa de Mercadorias de Dalian da China encerrou as negociações diurnas em queda de 0,6%, a 928,50 iuanes (139,32 dólares) a tonelada, após atingir uma alta de 10 meses na segunda-feira.

O contrato de julho mais ativo do minério de ferro na Bolsa de Cingapura caiu 0,2%, para 143,55 dólares a tonelada.

O rali estendido do minério de ferro terminou na segunda-feira, elevando o preço spot do material de referência com destino à China para 144,50 dólares a tonelada –uma máxima de seis semanas–, após repetidas promessas de Pequim de apoiar a economia doméstica em dificuldades.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As medidas para aliviar as restrições contra a Covid-19 na China, principal produtor mundial de aço, adicionaram combustível a esse rali, assim como a redução dos estoques de minério de ferro importado nos portos chineses.

Mas os altos preços dos insumos do aço estão aumentando os desafios enfrentados pelas usinas, já que a demanda ainda não cresceu fortemente após semanas de lockdown e a China está determinada a limitar a produção de aço este ano.

“A demanda de minério de ferro no curto prazo aumentou mais do que o esperado, mas os lucros das siderúrgicas estão fracos”, disseram analistas da Sinosteel Futures em nota.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila; reportagem adicional de Sonali Paul em Melbourne)

Compartilhe esta publicação: