Petroleiros acionistas da Petrobras protocolam denúncia na CVM contra nomeação de Caio Paes de Andrade

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


SÃO PAULO (Reuters) – A Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários (Anapetro) protocolou, na manhã desta segunda-feira, uma denúncia na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) contra a nomeação de Caio Mário Paes de Andrade como presidente da Petrobras.

Na representação, a associação aponta para “eventuais atos lesivos ao patrimônio da empresa e aos interesses de seus acionistas”.

A Anapetro afirmam que Andrade não atende aos requisitos legais para assumir o cargo, e que as disputas sobre a política de preços a ser adotada pela empresa podem colocar em conflito o acionista majoritário (a União) e os minoritários.

Além da instauração de processo administrativo, a Anapetro pede que a CVM adote medidas cautelares para interromper o processo de nomeação do novo CEO, que nesta segunda-feira será analisada pelo Conselho de Administração.

A associação já havia se posicionado contrária ao novo CEO antes de ele ser aprovado pelo Comitê de Elegibilidade (Celeg) da estatal, na sexta-feira.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ele disse ao Celeg que não recebeu orientações do governo em relação à mudança da política de preços da estatal, mostrou documento da empresa divulgado no sábado.

No dia 20 de junho, a CVM já havia aberto uma apuração envolvendo a troca de comando da Petrobras. A comissão instaurou um processo para verificar notícias que anteciparam a renúncia do então presidente José Mauro Coelho.

(Por Rafaella Barros)

Compartilhe esta publicação: